9 técnicas para aumentar conversão em lojas on-line

Post-blog-9 técnicas infalíveis para aumentar conversão em lojas on-line

Atrair a atenção de quem está do outro lado da tela do computador é uma tarefa desafiadora, pois são muitas as opções de entretenimento, vendas e notícias. A internet se tornou um espaço em que sem estratégia, o faturamento de quem está ali para vender o seu peixe, pode desacelerar. Por isso, aumentar conversão em lojas virtuais é um conhecimento mais do que necessário.

Antes, quando se falava de lojas virtuais surgia na mente os grandes nomes do mercado, porque não era tão simples colocar uma dessas plataformas para funcionar. No entanto, o tempo passou e os novos recursos tecnológicos abriram as portas para qualquer pessoa, cujo interesse é o de empreender on-line.

Como se sabe, levar o usuário até a última fase, no caso a concretização da compra, é uma tarefa árdua. Principalmente, pois, muitos carrinhos são abandonados antes mesmo da página de pagamento. O percentual de pessoas que deixam as suas compras de lado e vão embora é alarmante, supera 95%.

Com isso, a conversão, dificilmente, passa de 3%. Daí, o questionamento de muitos parece soar uníssono: como chama a atenção dos novos e fidelizar os clientes? Quer saber mais sobre o assunto? Confira as nossas dicas a seguir!

1. Estude métricas


Inaugurar uma loja na internet não é a mesma coisa que abrir as portas de um estabelecimento e ficar ali esperando algum cliente entrar. Vai além disso. É praticamente impossível lidar com esse cenário sem um conhecimento aprofundado sobre as métricas. O planejamento é uma etapa importante, mas todo esse estudo não faz sentido sem uma análise do que foi positivo ou não.

O Google Analytics é indispensável em qualquer negócio on-line. Com essa ferramenta é possível descobrir de onde vem o tráfego, os itens mais buscados pelos usuários, bem como os entraves que podem ser evitados. Ou seja, fica mais fácil otimizar aquilo que foi mensurado. Certamente, essa não é a única opção, pois a Webtrends, Catalyst, por exemplo, executam um trabalho semelhante.

2. Passe credibilidade


Alguns detalhes fazem toda a diferença. Para se ter uma ideia, uma simples informação de que a loja possui um certificado de segurança (SSL) pode mudar muita coisa. Quanto mais o usuário se der conta de que o site é seguro, certamente, não se limitará à sua preferência. A política de privacidade é algo que não pode passar batido, afinal, o cliente precisa ficar por dentro das suas garantias.

3. Invista em contato com o cliente


Quanto mais clientes acessando e comprando, melhor para os negócios, certo? Esse é o desejo de muitos empreendedores, mas poucos são os que investem em formas variadas de contato com os usuários. Implantar a loja virtual e simplesmente deixar ela lá, não faz sentido. O cliente precisa de suporte, sendo assim, inclua números de telefone, chat e ícones de redes sociais.

4. Aposte no e-mail marketing e no remarketing


Os e-mails ainda conseguem atrair muita gente, por isso, não devem ser ignorados. No caso das lojas virtuais, o usuário, automaticamente, passa esse dado quando efetua o cadastro, o que torna o processo mais viável. Mesmo assim, é sempre interessante perguntar antes se o cliente deseja receber informações da loja.

Com o e-mail marketing é possível coletar uma série de dados, que poderão ser usados no planejamento da próxima campanha, por exemplo. O remarketing é bacana, porque tornará as informações mais seletivas, ou seja, as ações tenderão para o público-alvo, de fato.

5. Alcance mais gente com um blog


Tudo bem que o termo “blog” tornou-se algo massivo. Mas é importante destacar que essa ferramenta é uma verdadeira arma, com ela é possível chamar a atenção do público desejado, disponibilizando conteúdo de qualidade. Parece uma ação simples, porém, ela surpreende quando falamos em ranqueamento. Um conteúdo bacana coopera e muito para a taxa de conversão de lojas virtuais.

6. Crie incentivo de obtenção de descontos


Dar alguma coisa em troca. Nos negócios, os processos costumam funcionar bem assim. Isso não precisa se tornar uma obrigação, mas funciona. Os descontos não precisam ser exagerados, apenas algo que demonstre cordialidade com aqueles que acessaram a página e chegaram até o final.

Algumas lojas têm oferecido à tática de descontos. Os clientes só conseguem obtê-lo depois que chegam à página de pagamento. Para isso, eles são convidados a curtir a página nas redes sociais ou mesmo clicar para receber a newsletter. Com criatividade, é possível implementar ações matadoras.

7. Cuide da sua reputação


Os canais de contato ajudam a aproximar a clientela, isso também sugere grande responsabilidade. Dessa maneira, as redes sociais, chat, blogs, devem ser sempre monitorados, pois um cliente insatisfeito pode desestabilizar as estratégias que vêm sendo implementadas.

8. Contribua para aumentar conversão de lojas virtuais por meio da busca


Uma pesquisa realizada pela Nielsen constatou que mais de 40% dos usuários não seguem adiante com os seus carrinhos no ambiente on-line. Em uma loja física, o empresário conta com a abordagem do seu colaborador. Na internet, quem realiza essa tarefa são as ferramentas de busca.

É como se o cliente acabasse de entrar no estabelecimento para pedir alguma informação. Ou seja, se o atendimento não corresponde às suas expectativas, ele simplesmente dá as costas e vai embora. Essas ferramentas também ajudam na hora de obter resultados relevantes.

9. Não descarte a ideia do marketplace


De uma forma geral, os marketplaces podem ser interpretados com os shoppings centers do mundo virtual, pois nessas plataformas ficam disponíveis os produtos de diversos varejistas e lojistas, de segmentos variados. Também é uma oportunidade de melhorar a conversão. O cadastro nesses ambientes é feito por meio de um formulário que considera os seguintes etapas:

  • Cadastramento de parceiros;

  • Envio de documentos legais (certidão negativa de débitos, inscrição estadual);

  • Aprovação;

  • Envio de produtos;

  • Integração da loja.

Aumentar conversão não é uma tarefa simples ou fácil, pois demanda planejamento, mensuração do que foi executado e trabalho duro. Apesar disso, os resultados da implementação dessas e outras mudanças mostram que vale a pena continuar tentando, pois a internet é uma tecnologia que ainda pode ser muito explorada! Para ficar por dentro de todas as novidades, curta a nossa página no Facebook!

cta2