Blog da EZ Commerce

Conheça os 6 principais motivos de abandono de carrinho

Post-blog-Conheça os 6 principais motivos de abandono de carrinho

O processo de compra de um cliente envolve algumas etapas como os motivadores de compra (descontos, promoções e outros benefícios), condições de parcelamento, valor do frete, meios de pagamento e o próprio perfil do comprador. Essas e outras etapas influenciam diretamente na taxa de abandono de carrinho na sua loja virtual. Quantos mais empecilhos os consumidores encontram durante o processo de compra, maiores serão as chances de abandonarem o carrinho antes de confirmar o pagamento. (mais…)

5 passos para impulsionar vendas em datas comemorativas

Post-blog-Como impulsionar vendas em datas comemorativas em 5 passos

Datas comemorativas são uma grande oportunidade para impulsionar vendas no seu negócio. O calendário anual apresenta sazonalmente períodos nos quais se pode aproveitar para realizar promoções e lucrar mais.

Neste post, vamos apresentar 5 passos essenciais para aproveitar as datas comemorativas e impulsionar vendas na sua empresa. Confira! (mais…)

EZ COMMERCE INAUGURA ESCRITÓRIO EM SÃO PAULO

nova sede

No final de 2015 a EZ Commerce deixou de ser uma empresa independente e passou a fazer parte do Criatec 2, um grupo de investimentos focado em empreendimentos de tecnologia vinculado ao BNDES, uma das instituições mais respeitadas em âmbito nacional.

O grupo aumenta nosso índice de qualificação, uma vez que o investimento é vinculado à uma série de requisitos e entregas, o que vai garantir uma evolução ainda mais acelerada de todos os nossos serviços.

Uma destas novidades começa em setembro, com a nova célula em São Paulo. A partir deste período, além da sede em Porto Alegre-RS, que conta com +90 colaboradores, uma nova equipe está sendo formado apenas para atender a capital econômica do Brasil, São Paulo.

Em uma nova estrutura de 180m² com andar exclusivo da EZ Commerce, teremos:

nova sede2

Com uma equipe formada por profissionais de diversas áreas, vamos atuar com foco e força total em São Paulo.

Nas próximas semanas você vai receber novidades e nosso novo endereço.

Como aumentar as vendas do seu e-commerce com e-mail marketing?


Post-blog-como aumentar as vendas do seu e-commerce com e-mail marketing


Muitos já tentaram acabar com o e-mail marketing – ou pelo menos diminuir sua credibilidade –, mas ainda hoje ele continua sendo uma excelente ferramenta para aumentar as vendas de um e-commerce.

Se você ainda tem dúvidas sobre o que é e-mail marketing e quais os erros mais comuns que você deve evitar em uma campanha promocional, continue acompanhando este artigo.

O que é e-mail marketing e como ele funciona


O e-mail marketing é a prática de envio de e-mails para uma lista de e-mails, com o objetivo de promover a empresa e seus produtos. É uma excelente ferramenta de vendas, muito útil para construir um relacionamento sólido com os clientes e prospects de uma empresa.

Essas mensagens devem ser enviadas para uma lista de contatos previamente cadastrados e com uma frequência previamente definida e segmentada de acordo com o público-alvo de sua organização.

Vantagens do e-mail marketing


Existem vários motivos para seu e-commerce investir na criação de campanhas de e-mail marketing para aumentar as vendas. Entre as vantagens, podemos citar:

As mensagens são enviadas em tempo real


O e-mail marketing é uma ferramenta de comunicação ágil que permite o envio de mensagens de forma rápida  para milhares de contatos ao mesmo tempo.

Isso possibilita que ações promocionais alcancem seus clientes rapidamente, sem depender de intermediários ou terceiros no processo. O tempo de resposta dos clientes ao receber as mensagens também é mais rápido do que nas ações tradicionais, o que permite gerar mais resultados em um curto prazo e em qualquer tipo de empresa.

É possível mensurar os resultados de todas as campanhas


Em uma campanha de e-mail marketing, pode-se acompanhar uma série de informações sobre cada um dos envios realizados, o que facilita a análise dos resultados.

Em uma estratégia de e-mail marketing, é possível acompanhar em tempo real quantas pessoas receberam as mensagens enviadas, quantos usuários abriram as mensagens, quantos usuários clicaram nos links enviados e até mesmo quantas pessoas estão insatisfeitas com sua comunicação e não querem mais receber nenhum e-mail.

Com essas informações, você pode medir o impacto de cada uma de suas ações promocionais e aumentar ainda mais seus resultados.

Os custos são menores que em ações de marketing tradicionais


O investimento necessário para colocar uma campanha promocional na TV ou no rádio no ar é muito alto, pois envolve não apenas o custo de veiculação, mas também da própria criação da peça publicitária.

Já o investimento necessário para rodar uma campanha de e-mail marketing é bem menor. A maioria dos serviços de e-mail marketing disponíveis no mercado cobram poucos centavos por envio, o que torna esta uma estratégia acessível para qualquer empresa.

Com o custo de um único comercial de TV, é perfeitamente possível rodar várias campanhas de e-mail marketing.

O e-mail marketing ajuda a aumentar o número de visitas no site


O e-mail marketing é também uma excelente ferramenta para gerar tráfego para seu e-commerce. Além de ajudar na nutrição dos leads da empresa, isso também impacta diretamente no aumento de suas vendas.

E não tem segredo: quanto maior for o número de visitas de sua loja virtual, maior será a proximidade com os clientes e, com isso, maior o número de vendas.

O e-mail marketing ajuda a fidelizar os clientes


Uma campanha de e-mail marketing bem segmentada é uma excelente ferramenta para fidelizar os clientes já conquistados por sua empresa.

Imagine um cliente de uma loja virtual que acabou de adquirir um videogame. São grandes as chances de ele também ter interesse por outros jogos daquela plataforma. Por que não enviar para este cliente ofertas e promoções de jogos para aquele aparelho? Faça o mesmo para os clientes que compraram fogões, peças de roupa, entre outras coisas.

Tenha um conteúdo atraente


O conteúdo é um dos elementos mais importantes de uma campanha de e-mail marketing. Por meio do conteúdo é que você será capaz de atrair a atenção de seus clientes, tirar suas dúvidas sobre seus produtos ou até mesmo convencê-lo de sua compra.

Portanto, é imprescindível que você ofereça mais do que simples ofertas de produtos em suas campanhas de e-mail marketing. Tenha também conteúdo relevante que ajude o seu cliente na sua tomada de decisão. Ofereça informações que ajudem a solucionar o problema de seu cliente, mesmo que isso signifique não vender seus produtos imediatamente.

Fazendo isso, além de lembrar para os seus clientes que sua loja existe, você estará construindo uma relação e uma reputação junto ao seu público-alvo, que passará a enxergar sua empresa como uma referência no setor.

Você pode oferecer para seus clientes conteúdos em vários formatos, como blog posts, vídeos, podcasts, e-books e até mesmo webinars. São várias as opções disponíveis, e alguns desses tipos de conteúdo ainda podem ser usados como ferramentas para gerar oportunidades de negócio para sua empresa, como a oferta de e-books e webinars.

O ideal é que você mantenha seus clientes sempre informados sobre as novidades de sua loja virtual, como novos produtos, e também sobre as conquistas de sua empresa. Com isso, você aumenta sua presença junto ao cliente, além de reforçar suas qualidades e seu posicionamento de marca, colocando-se como uma empresa que domina o mercado em que atua.

Produza um e-mail marketing com um bom design


Por mais que o conteúdo oferecido para os clientes seja um elemento importante em campanhas de e-mail marketing, o design é um fator decisivo para a conversão. Por esse motivo, é indispensável investir na criação de peças promocionais atraentes, capazes de prender a atenção de seus clientes em meio às dezenas de e-mails que recebem diariamente e conduzi-los a tomar a ação esperada por sua empresa.

Ao criar o layout de suas peças de e-mail marketing, é indispensável avaliar estas características:

Escolha com cuidado as imagens e os textos


Uma boa peça de e-mail marketing é criada com a combinação de imagens e texto. Em conjunto, esses dois elementos são os grandes responsáveis por captar a atenção do usuário. Por isso, escolha com cuidado cada um desses elementos, sabendo que são os grandes responsáveis pela taxa de conversão de seu e-mail marketing.

E tome cuidado nos excessos: não use imagens demais, tornando o e-mail pesado, principalmente para dispositivos móveis, e não exagere no tamanho dos textos, pois poucos consumidores realmente leem todo o conteúdo criado.

Não existe uma regra para o número de imagens necessárias em um e-mail marketing ou mesmo a quantidade de texto, tudo isso depende do produto e do cliente que você quer alcançar. Portanto, o ideal é que você realize testes até identificar qual formato funciona melhor para sua empresa.

Use call to actions


Todos os e-mails enviados para seus clientes devem ter um objetivo específico. E por mais que você ofereça conteúdo interessante e um layout atraente, é essencial que você conduza o seu leitor a tomar a ação planejada por você.

É para isso que existem as call to actions, também chamadas de “chamadas para ações”, que são botões ou links inseridos em um e-mail marketing que conduzem o leitor a tomar uma ação específica, geralmente o fechamento de uma compra.

E assim como nas imagens e textos de uma campanha de e-mail marketing, não existe um padrão de cor e posição ideal para um bom call to action.  Logo, os testes são importantes também para definir o melhor formato para sua empresa.

Crie um e-mail com design responsivo


O uso de dispositivos móveis, como celulares e tablets, cresce significativamente a cada ano, não apenas para acessar a internet ou usar as redes sociais, mas também para o acesso aos e-mails pessoais e corporativos.

Dessa forma, é indispensável que seus e-mails sejam responsivos, isto é, que se adaptem totalmente ao tamanho de cada tela do usuário. Isso quer dizer que o leitor de seu e-mail deve ser capaz de abri-lo no celular, no tablet ou no computador, sem prejudicar o entendimento da mensagem e a visualização das imagens.

Escolha das cores e fontes


A escolha das cores de cada uma das peças de e-mail marketing influencia diretamente na eficiência de suas campanhas promocionais. Por isso, escolha cada detalhe de sua mensagem, evitando o uso de cores berrantes e contrastes, que mais atrapalham a leitura do e-mail do que qualquer outra coisa.

O ideal é que você use uma paleta de no máximo duas cores diferentes, sempre optando por um fundo claro e uma cor de texto mais escura, para facilitar a leitura.

E falando sobre o texto, escolha com cuidado também as fontes de seu e-mail marketing. Use no máximo dois tipos diferentes de fontes em seus e-mails ou mesmo evite fontes muito pequenas. Muitos smartphones ajustam automaticamente o tamanho da fonte dos e-mails para que ela se adapte ao tamanho da tela, mas para evitar surpresas, o ideal é que você defina com antecedência o tamanho.

Fuja das fontes pequenas demais, impossíveis de serem visualizadas no celular, e também das fontes muito grandes, que estragam todo o layout.

Além disso, prefira fontes que sejam comuns a todos os computadores, para não correr o risco de sua mensagem ficar desconfigurada por não ter a fonte escolhida no aparelho de seu cliente.

Otimize seu e-mail marketing para celulares


Como já dissemos, é indispensável que seus e-mails sejam visualizados corretamente, não importa qual o aparelho usado. Mas essa preocupação deve ir além do design dos e-mails ou visualização de suas campanhas, principalmente em dispositivos mobile.

É preciso que você realize ajustes para otimizar sua conversão. Para ajudá-lo nesse processo, aqui vão algumas dicas sobre o que você deve avaliar:

Crie títulos chamativos


O título do e-mail é um dos elementos mais importantes de uma campanha de e-mail marketing. O título é o único elemento capaz de convencer o usuário se vale a pena abrir aquele e-mail ou não.

Por isso, separe um tempo para escolher o título de cada um de seus e-mails. Um bom título de e-mail possui três características importantes: ele deve ser fácil de compreender; deve ter um benefício claro, que motive o cliente a abrir o e-mail; e deve ser convincente.

Lembre-se também de que os títulos de e-mail não devem ter mais do que 60 (sessenta) caracteres, pois em aparelhos celulares é comum que sejam cortados títulos maiores que isso.

Não crie e-mails muito longos


Muitos pensam em aproveitar ao máximo cada um dos e-mails enviados, tentando inserir o máximo de promoções ou conteúdos sugeridos em cada um dos e-mails enviados.

Porém, lembre-se de focar no objetivo de seu e-mail, caso contrário o sucesso de toda a sua campanha será prejudicado. A objetividade é essencial para os e-mails abertos em aparelhos celulares, pois nesses dispositivos os usuários têm ainda menos tempo para ler cada mensagem recebida.

Lembre-se das telas sensíveis


Grande parte dos aparelhos mobile utilizam telas sensíveis ao toque para a navegação dos usuários. Lembre-se disso na criação de suas campanhas de e-mail marketing, destacando sempre que possível cada um dos links enviados em suas mensagens.

Além disso, evite usar links muito próximos uns dos outros, a fim de impedir que o usuário clique em links sem querer, o que atrapalha a navegação em sua página e toda a experiência do usuário.

Sempre opte pela simplicidade


Os usuários de aparelhos móveis nem sempre estão conectados a redes com acesso rápido à internet. Portanto, evite criar e-mails muito pesados, que usam muito do pacote de dados do cliente e são lentos para serem carregados.

Lembre-se também de que o local onde os usuários acessam aos e-mails pode variar muito, influenciando na forma como o usuário interage com o conteúdo. Então, seja objetivo e evite criar textos muito longos que dificilmente serão lidos por completo em um ônibus ou em outro local que possa tirar o foco de seu usuário.

Valorize o seu Call to Action


O call to action é o elemento de maior importância em cada e-mail enviado para os seus clientes. É o call to action que vai direcionar para a página de seu produto ou para a landing page de seu e-book.

Por isso, insira o call to action em uma posição de destaque, de modo que ele seja facilmente visualizado pelo usuário sem que ele tenha que rolar por todo o e-mail. Fazendo isso, você irá aumentar consideravelmente a conversão de cada um de seus e-mails.

Use uma boa ferramenta para o envio de e-mail marketing


Uma campanha de e-mail marketing de sucesso precisa de uma boa ferramenta de automação, capaz de facilitar o trabalho de envio e o gerenciamento de todas as mensagens enviadas.

Sem uma ferramenta de automação para envio de e-mails, o envio de uma simples campanha poderá levar horas, sobrecarregando o servidor de e-mails de sua empresa e aumentando as chances de seu endereço ser considerado um spammer.

Como escolher uma boa ferramenta de automação de e-mail marketing?


São muitas as opções de ferramentas de automação de e-mail marketing disponíveis no mercado, o que dificulta a escolha de uma ferramenta ideal. Porém, uma ferramenta de qualidade deve oferecer:

Agendamento de envios


Uma boa ferramenta de automação de e-mail marketing deve oferecer a opção de você agendar o envio das mensagens para cada um de seus clientes.

O agendamento de mensagens é muito útil para evitar imprevistos, garantindo que a mensagem seja disparada no horário programado por seu time de marketing. O agendamento também facilita o envio de mensagens nos fins de semana, feriados ou mesmo durante a madrugada, sem que você precise estar logado.

Tratamento anti-spam


O maior inimigo de uma campanha de e-mail marketing é a caixa de spam, e por isso a ferramenta de automação escolhida por você deve ter um bom tratamento anti-spam, garantindo que um maior número possível de usuários recebam suas mensagens.

O ideal é que essa ferramenta seja capaz de recomendar ajustes em suas mensagens antes de efetivamente enviar os e-mails, evitando o envio de mensagens com erros que podem atrapalhar seus resultados.

Análise dos dados


Uma boa ferramenta de automação de e-mails deve oferecer também a possibilidade de mensurar todos os dados de cada uma das campanhas.

Você deve ter acesso rápido a informações como o número de e-mails que foram efetivamente entregues a partir da sua base de dados, a quantidade de clientes que realmente abriu cada e-mail enviado e até mesmo quantas aberturas de e-mail sua campanha gerou.

Com essas informações, você poderá realizar ajustes em suas campanhas promocionais, garantindo a criação de mensagens cada vez mais eficientes e que ajudem seu e-commerce a vender mais.

Gerenciamento dos contatos da empresa


Uma ferramenta de e-mail marketing eficiente permite também que você gerencie facilmente todos os contatos de sua empresa, o que facilita a segmentação dos usuários e até mesmo a inclusão de informações sobre cada cliente.

Ela deve facilitar também a inclusão e exclusão de novos usuários, permitindo que os próprios clientes possam se cadastrar e descadastrar de seu banco de dados de forma rápida e eficiente.

Use o e-mail marketing para fidelizar seu cliente


O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para gerar e aumentar vendas em seu e-commerce, mas também pode ser usado de forma positiva para fidelizar cada um dos clientes conquistados por sua loja virtual.

Clientes fiéis compram mais vezes de sua loja e também são mais propensos a recomendá-la para amigos e conhecidos, o que aumenta ainda mais o alcance de sua empresa.

Faça contato com o cliente logo após sua primeira compra


O momento após a compra deve ser aproveitado por sua loja virtual para iniciar o relacionamento com o cliente, uma vez que ele demonstrou confiar em sua empresa a ponto de fechar negócio com você.

Então aproveite essa oportunidade e envie uma mensagem parabenizando o cliente por sua compra, sugerindo artigos de seu blog que ajudem a usar o produto que ele comprou de você ou até mesmo produtos complementares ao que ele adquiriu, incentivando uma nova compra no futuro.

Outra boa prática é enviar informações sobre a entrega do item que ele comprou, ou até mesmo um cupom de desconto a ser utilizado em novas compras, aumentando as chances desse cliente fazer novas compras no futuro.

Use o e-mail para construir relacionamento


Não envie para seu cliente apenas informações sobre as novidades, produtos e promoções em sua loja virtual. Aproveite o potencial da ferramenta para ajudar o seu cliente nos problemas enfrentados no dia a dia, relacionados aos produtos que ele adquiriu de você.

Aproveite dados coletados por você, como datas de aniversário e até mesmo a cidade onde o cliente mora para criar oportunidades de venda, oferecendo descontos especiais em situações especiais.

E-mail marketing em datas comemorativas


Datas comemorativas podem e devem ser exploradas em suas campanhas de e-mail marketing, para seu e-commerce se aproximar de seus clientes e aumentar as vendas.

Explore como gatilhos para aumentar as vendas datas comuns e que naturalmente aquecem a economia, como Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e outras semelhantes. Ofereça produtos relacionados a cada uma dessas datas e que tenham apelo diante dos consumidores de sua marca. Explore também datas não tão populares, mas que tenham apelo ao público de sua loja virtual.

Para isso, é indispensável que você elabore um calendário editorial que permita o registro de cada um desses eventos e evite que você deixe passar qualquer oportunidade de negócio para sua loja virtual.

Faça ofertas exclusivas para os assinantes da newsletter


Para o sucesso de suas campanhas de e-mail marketing, é extremamente importante que você valorize os assinantes de sua newsletter e dê motivos para eles continuarem a receber seus e-mails.

Por isso, envie regularmente para cada um deles promoções exclusivas para quem assina a newsletter de sua empresa, ajudando a transmitir a ideia de que realmente vale a pena participar dessa lista de e-mails.

Essas promoções podem ir além dos descontos nas compras realizadas, como frete grátis ou até brindes enviados por cada compra realizada por seus clientes. Garantindo para seus usuários que eles serão recompensados por participar de sua lista de assinantes, os resultados de suas campanhas de e-mail marketing serão ainda maiores.

O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para quem quer aumentar as vendas de um e-commerce. Usando da maneira correta e observando as melhores práticas de promoção, sua empresa poderá colher bons resultados por meio dessa ferramenta de marketing.

E aí, gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais e ajude mais pessoas a terem melhores resultados em suas estratégias de e-mail marketing!

Como vender mais com as Mídias Sociais?

Post-blog-como vender mais com as redes sociais

Além de ser um ótimo canal de interação com os consumidores, as mídias sociais também representam uma forma de obter mais clientes e aumentar o faturamento nas vendas. Segundo dados do relatório Webshoppers, da E-bit, as vendas em e-commerce aumentaram 15,3% em 2015, se comparado ao ano anterior, e o faturamento do setor chegou a R$41,3 bilhões no mesmo período.

Para que a sua empresa consiga vender mais com as redes sociais, porém, é preciso saber utilizar esses canais. Quer algumas sugestões? Confira, no artigo de hoje, dicas valiosas para cada uma das principais redes!

Potencial de vendas das mídias sociais


Facebook


Você já sabe que o Facebook é uma rede social que permite curtir, comentar e compartilhar conteúdos. No entanto, quando o objetivo é criar uma estratégia de vendas, a empresa deve interagir com os clientes por meio de uma fanpage.

Além de ser um canal para conversar com os clientes, o Facebook também deve ser usado para divulgar informações e novidades relativas à empresa e à sua área de atuação, mas que também sejam relevantes para os clientes. O recomendado é fazer três postagens por dia, o que permite ter presença na rede social e não encher a timeline dos usuários.

Além disso, após estabelecer um canal de comunicação com os consumidores, essa rede social deve ser utilizada para divulgar os produtos e receber feedbacks a respeito deles. Isso pode ser feito por meio da criação de um e-commerce dentro da fanpage, na qual constará uma descrição dos produtos e um botão que redirecionará o usuário para um link externo, no qual ele finalizará a compra .

Essa estratégia é bastante utilizada porque a rede social incentiva o consumidor a comprar. O estímulo para preencher o carrinho de compras parte das opiniões dos amigos sobre os produtos e do total de curtidas recebidas.

Instagram


O grande diferencial do Instagram é ser uma rede social focada em imagens. Essa deve ser a sua principal estratégia: tire fotos dos seus produtos, mostre diversos ângulos e deixe os usuários interagirem. Aproveite, porque essa rede social é uma verdadeira vitrine virtual para os produtos da marca.

No entanto, não basta divulgar os produtos, também é preciso aliar essa estratégia à criação de histórias e mensagens relacionadas a momentos de prazer que podem ser vivenciados com eles. Ou seja, o objetivo é que a sua marca ofereça não somente um produto, mas uma experiência única.

Uma ideia interessante é usar filtros nas imagens, despertando mais emoção, desejos e sentimentos nos consumidores. Além disso, você deve produzir vídeos curtos, compartilhar fotos de clientes que usam o seu produto e utilizar aplicativos de compras.

Com eles é possível, por exemplo, conectar o PayPal ao perfil da empresa no Instagram. Outra dica importante relacionada a esse canal de comunicação é aproveitar para divulgar ofertas especiais aos seguidores da sua marca, fidelizando-os.

Pinterest


O Pinterest é uma das redes sociais que mais cresce no mundo e tem grande potencial para e-commerce. Com a ideia de que os usuários façam um “pin” nas imagens que gostam, as marcas podem expor seus produtos e chamar a atenção dos usuários.

Assim como o Instagram, o Pinterest foca em imagens, mas não permite vídeos. Por outro lado, a vantagem é a possibilidade de fazer um repin em imagens postadas há algum tempo. Assim, um produto que talvez não tenha chamado a atenção em determinado momento terá uma nova chance de ser vendido. A empresa também pode repostar produtos que fizeram sucesso, aumentando a chance de conquistar novos clientes.

A rede social também oferece uma organização para as páginas de empresas, que podem categorizar as imagens de acordo com os produtos por meio de quadros. Nesses quadros também podem ser compartilhadas imagens que mostram o gosto da marca e aumentam a sensação de proximidade com os consumidores.

Snapchat


Voltado para o compartilhamento de imagens e vídeos, o Snapchat tem uma diferença, que é o tempo de validade do conteúdo. Esse período é determinado pela pessoa que efetuou o compartilhamento e, depois desse prazo, a imagem ou vídeo é automaticamente excluído.

Você sabe como essa rede social pode ser utilizada pela sua marca? O primeiro passo é promover o perfil do Snapchat em outras redes sociais e divulgar conteúdo relevante para os usuários. A segunda dica é fazer promoções, ou seja, estratégias de venda para fornecer descontos ou brindes para clientes que fizerem um print da tela e encaminharem para a marca ou entregarem na loja física.

O Snapchat também é interessante para a divulgação de conteúdos exclusivos, especialmente nos casos em que a marca promove eventos e shows. Isso chama a atenção dos usuários, que passam a seguir o perfil para receber os conteúdos exclusivos. Não se esqueça de apresentar o cotidiano da empresa para tornar o relacionamento com os clientes mais próximo.

Twitter


O microblog permite inserir mensagens de até 140 caracteres e também postar vídeos e imagens. A grande vantagem do Twitter é poder interagir mais com os consumidores, aproveitando o horário das 17h, que costuma ser o pico de retweets.

Por permitir a troca de mensagens de maneira rápida e fácil, o Twitter deve ser o foco de atendimento das empresas, recebendo elogios e críticas e sanando as dúvidas dos clientes. Nesses contatos, é importante ser natural e usar uma linguagem coloquial, mais próxima do cliente. Assumir um personagem também vem dando certo — alguns cases de sucesso são o Ponto Frio e o Magazine Luiza.

O Twitter também pode conter links de redirecionamento para o produto divulgado, facilitando a compra do usuário. No entanto, é importante ter ações estratégicas para trabalhar com o marketing viral, aumentando o número de seguidores e alcançando um grande número de retweets.


Dicas para vender mais com as mídias sociais


1. Tenha ritmo e periodicidade


Independentemente da rede social que a sua empresa queira atuar, é preciso ter ritmo e periodicidade. Ou seja, poste com frequência, sem incomodar os clientes, mas o suficiente para mostrar que a marca está presente e que a rede social é mais um canal de comunicação.

Por isso, mostre aos clientes que as estratégias estão evoluindo, que você está melhorando as mensagens, aumentando a frequência de postagens e trazendo um conteúdo mais relevante.

2. Faça um planejamento próximo da realidade


Ao começar a atuar nas redes sociais, a empresa deve fazer um planejamento semanal de postagens. No entanto, seja realista: não comece planejando postar 3 vezes por dia.

Inicie com uma postagem diária e determine o assunto que deverá ser trabalhado em cada um dos posts — dicas de uso, indicação de produto ou matérias sobre comportamento, por exemplo. Com o tempo, faça um planejamento mensal e comece a pensar em mais postagens por dia, criando estratégias mais adequadas e relacionadas.

3. Conheça a concorrência


Não adianta conhecer apenas os produtos e serviços vendidos pela sua marca. Também é preciso saber o que a concorrência está realizando, quais são os temas abordados, os tipos de postagens compartilhadas, os comportamentos adotados e a repercussão de tudo isso.

Também busque acompanhar páginas de interesse, que podem dar novas ideias de posts e encontrar soluções para possíveis problemas. Toda inspiração é válida!

4. Defina objetivos e metas e acompanhe os resultados


Antes de qualquer ação, a empresa precisa saber onde quer chegar. Com as redes sociais não é diferente. Você precisa saber o que deseja alcançar e em quanto tempo. Só assim é possível traçar estratégias para chegar lá.

Além disso, é obrigatório acompanhar os resultados, verificando métricas e os relatórios gerados pelas próprias redes sociais para perfis empresariais. Dessa forma é possível ajustar as estratégias para evitar prejuízos à marca.

5. Faça campanhas


Não é preciso investir muito dinheiro para fazer campanhas nas redes sociais e conquistar um público maior. Aproveite e aplique o dinheiro que sobrar para impulsionar posts estratégicos e realizar campanhas. Segmente o público-alvo da campanha, defina as pessoas que você quer que vejam o post e aproveite os resultados positivos!

Pronto! Agora você já sabe o que deve fazer para a sua marca vender mais com as mídias sociais! Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a gente!

10 dicas para aumentar a performance da sua loja virtual

 

post-blog-dicas


As estratégias que empreendedores utilizam em lojas físicas para alcançar boas vendas nem sempre são as mesmas empregadas nas lojas virtuais. Entretanto, muitos negócios virtuais acabam errando em atrair clientes ou, até mesmo, no gerenciamento da própria página de navegação, por não utilizarem estratégias adequadas. O resultado disso não poderia ser diferente: baixo ticket médio e taxas de conversão abaixo do esperado.

Mas, o que é preciso para aumentar a performance da minha loja virtual? A resposta vai além de oferecer produtos e serviços com preços abaixo do mercado. É preciso acompanhar, monitorar, estar aberto a mudanças e, principalmente, conhecer o caminho de compra do cliente.

Pensando nisso, elaboramos 10 dicas para aumentar a performance da sua loja virtual. Quer saber quais são? Então, siga a leitura do post de hoje!

1. Faça up-selling e cross-selling


Antes mesmo de escolher uma plataforma e colocar a loja virtual para funcionar, busque saber se é possível implementar estratégias que possam sugerir ou mesmo indicar produtos que melhor agradem os clientes. Mas, de que forma colocar isso em prática? Através do up-selling e do cross-selling!

Up-selling é sugerir que o cliente leve um produto similar ao que ele está observando, mas com um preço de venda maior ou uma margem de lucro mais elevada.

Cross-selling é sugerir produtos complementares, ou seja, após o consumidor ter escolhido ou mesmo comprado determinados itens, outros produtos são sugeridos para que venham a ser escolhidos como complementos à compra principal.

Lojas virtuais que se valem dos benefícios do up-selling e do cross-selling ampliam as chances do cliente adicionar mais itens ao carrinho e, assim, aumentar o valor da compra. Geralmente ambas as estratégicas são aplicadas no momento do checkout ou na página de detalhamento dos produtos.

2. Invista em segurança


Embora a internet tenha trazido maior comodidade e facilidade na hora de realizar as compras, o ambiente virtual também passou a ser um espaço para ataques de hackers ou mesmo pessoas mal-intencionadas.

Investir em selos e certificações oferece ao consumidor maior segurança e credibilidade, principalmente por envolver troca de informações pessoais e dados bancários. O Certificado de Segurança (SSL) é essencial para manter uma política de privacidade e o uso de selos que atestam a confiabilidade da loja é fundamental para aumentar a percepção de segurança.

3. Promova uma liquidação de ponta de estoque


Não é apenas em lojas físicas que empreendedores podem utilizar a famosa “ponta de estoque”, lojas virtuais também podem promover uma liquidação dos produtos parados nos depósitos, os quais acabam ocupando espaço e prejudicando o fluxo de caixa.

A grande vantagem de desafogar o estoque é gerar receita e poder investir em itens mais novos. Contudo, antes de qualquer ação é preciso um bom levantamento do estoque para saber quais produtos saem mais e quais ficam parados. Por isso, caso você queira lançar uma boa liquidação, comece pelos produtos que apresentam algumas dessas características:

  • Não tem tanta procura;
  • São itens sazonais;
  • São produtos perecíveis ou com prazos de validade próximos do vencimento;
  • Se tornaram obsoletos se foram substituídos por versões novas;
  • Estão parados por 1 mês ou mais tempo.

4. Disponibilize outros canais para contato


Não é porque se trata de uma loja virtual que o contato com o cliente já está estabelecido. A chave do sucesso é implementar outros tipos de atendimento aos consumidores que permitam a interação com o suporte da sua loja virtual para sanar alguma dúvida, sugerir mudanças ou mesmo fazer uma reclamação.

Uma aposta que vem trazendo grandes vantagens para ambos os lados é a implementação de uma comunicação via chat – atendimento em tempo real. As tradicionais formas de comunicação, como o e-mail, precisam aguardar o retorno, implicando ao lojista virtual a perda do “timing” da venda.

A utilização de um chat possibilita conhecer melhor o cliente e ajudá-lo a enfrentar os problemas que surgem no dia a dia, aumentando a taxa de conversão e melhorando a experiência do consumidor.

5. Dê atenção ao layout da sua página virtual


O visual do site da sua loja virtual é o cartão de visita para que o cliente seja atraído e se sinta bem durante a navegação e em contato com seu negócio.

Páginas poluídas e desorganizadas, itens sem descrição, muitas cores e design pouco atrativo levam a loja virtual a perder visitantes e, consequentemente, ter um desempenho insatisfatório.

A dica é investir na qualidade do site e trazer conforto ao cliente ao navegar pela sua loja. Tente entender as causas que fazem os consumidores desistirem no caminho de compra, estabeleça estratégias para ampliar a performance do site e, consequentemente, melhorar a experiência do cliente, visando a satisfação em relação ao seu negócio.

6. Entre no mercado mobile


Não tem como ficar de fora do mercado mobile. Atualmente, muitos consumidores utilizam celulares, smartphones, tablets, entre outros dispositivos para navegar em sites e fazer compras. Por isso, é preciso que lojistas virtuais se preocupem em oferecer um site responsivo, que modifica a disposição dos produtos de acordo com o tamanho da tela e viabiliza que o consumidor sinta-se confortável ao navegar. Uma vez que o cliente esteja engajado por mais tempo com o site, a possibilidade de vender mais também aumenta.

Além disso, com a rotina cada vez mais corrida e a necessidade de realizar várias tarefas ao mesmo tempo, se sua loja virtual estiver investindo em facilitar o acesso através da tecnologia mobile, um cliente que está no aeroporto, assistindo TV ou andando na rua, poderá facilmente acessar seu site e fechar uma compra.

7. Ofereça frete grátis


Oferecer frete grátis pode ser um excelente atrativo e um diferencial competitivo. Muitos consumidores, ao escolherem determinados produtos, acabam esquecendo que o valor final de uma compra pode ser incrementado com o valor do frete e, consequentemente, acabam desistindo da compra. Por isso, é importante oferecer essa vantagem para o cliente, não o fazendo ter surpresas ao fechar o carrinho de compras.

Contudo, incluir o frete grátis na loja virtual não é tão simples como parece e exige dos empreendedores muita atenção. De maneira geral, existem duas formas de viabilizar essa prática:

  • Conhecer o ticket médio levando em consideração as regiões de vendas (cidade, bairro, estado) e oferecer frete grátis através de determinado montante em compras;
  • Considerar o frete grátis como uma ação de marketing, estabelecendo determinado valor anual, adequado a realidade do seu negócio, para esse incentivo.

8. Monitore a movimentação do seu site


Não há erro: se você não conhece quem acessa sua loja virtual, quanto tempo os visitantes permanecem no site e em quais páginas tem interesse, fica difícil dimensionar o alcance e a performance do seu negócio. Por isso, adote relatórios, indicadores e ferramentas que possibilitem monitorar o tráfego na sua loja. Com tais informações em mãos é possível analisar o que chama a atenção dos seus clientes e o que está deixando a desejar, possibilitando adotar medidas para ampliar o fluxo de acessos e, consequentemente, aumentar as conversões do site.

9. Aposte em ferramentas de e-mail marketing


O uso de e-mails marketing é uma ótima opção para que a loja não caia no esquecimento. Também é uma ferramenta utilizada para cativar e fidelizá clientes por meio de campanhas adequadas e segmentados.

A dica aqui é investir em ferramentas de disparo automático e monitoramento contínuo de e-mails marketing, possibilitando ao gestor conhecer sobre cliques em produtos, taxa de abertura e rejeição, entre outras informações que possibilitem estabelecer estratégias de remarketing.

10. Ofereça algo em troca


Muitos consumidores se sentem motivados em voltar ao site por serem beneficiados em uma compra anterior ou mesmo por terem recebido uma recompensa.

Por isso, lembre-se de que o cliente sempre espera receber algo em troca de uma ação. Isso significa que se você quiser que o cliente forneça um e-mail para contato posterior, não peça simplesmente para assinar sua newsletter, o premie com um brinde ou desconto na próxima compra. Invista em campanhas que possam trazê-lo de volta!

Trabalhar estratégias para garantir a boa performance da sua loja virtual é fundamental nos dias de hoje para manter os clientes e o fluxo de vendas, garantindo a saúde do seu negócio online.

Grupo DCG LANÇA OCTOPUS

 

O OCTOPUS FACILITA INTEGRAÇÕES E CONECTA VOCÊ COM MILHÕES DE CLIENTES

 

Com o objetivo de facilitar a conexão entre todos os atores do ecossistema do comércio eletrônico, O DCG criou o Octopus; uma plataforma especializada em gestão de vendas em marketplaces. Além de facilitar a operação de colocar todos os pedidos expostos nas principais vitrines do Brasil, ele ajudará a administrar os clientes e pedidos realizados, em um único painel administrativo, resultando em mais produtividade para o vendedor.

Atualmente o Octopus é integrado com Americanas, Submarino, Shoptime, Walmart, Extra, Casas Bahia, Mercado Livre, Netshoes, Ponto Frio, Buscapé, Sou Barato, CDiscount, Dafiti, Zattini. Em 2015 fomos eleitos a melhor plataforma integrada com Mercado Livre.

 

ACESSE O SITE

 

templete_octopus

GANHE NOVOS CONSUMIDORES AGORA MESMO

 

Mais de 60% das vendas no E-commerce já são em marketplace e a vantagem deste modelo de anúncio é o Custo Por Aquisição (CPA). Neste formato você não investe qualquer valor até que a venda ocorra, ou seja, você pagará uma taxa apenas com a garantia de um pedido realizado.

Isso garante que você explore ao máximo o potencial de cada uma das vitrines em que deseja anunciar, sem assumir o risco de campanhas mal sucedidas ou pedidos incertos, evitando uma série de riscos para o seu negócio.

Além de tudo você lojista pode integrar os melhores ERPs e CRMs à sua loja ou mesmo diretamente com os marketplaces de sua preferência. Com atualizações constantes, administração dedicada direto na plataforma – sem necessidade de softwares adicionais – o Octopus veio para descomplicar a sua vida e ajudar você a vender ainda mais.


BENEFÍCIOS


final (2)

 

multiply

 

11 dicas importantes para ter uma loja virtual de sucesso

Web

A medida que o e-commerce vem se destacando e atraindo consumidores em todo país, é muito comum aparecerem diversos empreendedores aventureiros no mundo das vendas online. Porém, se engana quem pensa que ter uma loja virtual resume-se apenas a montar uma plataforma, disponibilizar produtos e aguardar que os clientes cheguem.

Assim como no comércio tradicional, é preciso traçar uma estratégia, montar um plano de negócios e desenvolver ações para atrair e cativar dia após dia sua base de clientes.

Pensando em lhe ajudar a desenvolver o seu negócio, preparamos 11 dicas de como se destacar no mercado e ter uma loja virtual de sucesso. Confira!

1. Desenvolva um planejamento estratégico


O primeiro passo para se ter sucesso em uma loja virtual é desenvolver uma plano de negócios eficaz. Afinal, planejar é a forma mais segura para se alcançar resultados satisfatórios.

Para isso, é importante mapear todos os pontos relevantes e definir de maneira clara quais são os objetivos que você pretende alcançar com o seu e-commerce. Informações como análise de mercado, tamanho da concorrência, quais as fraquezas ou ameaças que o segmento pode encontrar são indispensáveis para um plano de negócios eficiente.

Ter esses pontos mapeados no início do empreendimento lhe ajudará a desenvolver a estratégia de forma mais assertiva e a estipular métricas e métodos que irão permitir o seu crescimento e evitar possíveis riscos que eventualmente o mercado pode oferecer.

2. Proporcione uma boa experiência visual


Ter uma loja virtual na web não é o suficiente para alcançar o sucesso nas vendas online. É preciso oferecer uma boa experiência visual ao seu cliente para garantir que ele permaneça interagindo com seu e-commerce por mais tempo.

Nada de usar um layout com cores muito exageradas, banners que atrapalhem a visão dos produtos ou muitas informações de uma só vez. Essas práticas podem poluir seu site e acabar assustando o usuário, fazendo com que ele sinta vontade de sair rapidamente da página sem chegar ao objetivo final, que é realizar uma compra.

Cuidado: no mundo online, a concorrência é grande e, com apenas um clique, o consumidor pode abandonar de vez sua loja virtual, caso a experiência não lhe agrade.

3. Tenha atenção redobrada com as fotos dos produtos


A imagem do produto é um ponto fundamental que pode determinar o sucesso da sua loja virtual. No ambiente online, é imprescindível dar uma atenção especial para as fotos de cada produto, pois o cliente não pode tocar ou experimentar as peças. Dessa forma, as imagens é que irão determinar se ele avança ou não para a compra.

Uma dica importante é explorar todos os ângulos do produto durante as fotografias, além de manter um fundo branco que ofereça destaque somente para o produto. Isso fará com que o cliente possa observar todos os aspectos da peça, sentindo mais segurança para efetuar a compra, além de dar um ar mais profissional para sua loja virtual.

4. Invista em Título e Descrição com SEO


Provavelmente, você já deve ter se perguntando o que é preciso fazer para que sua loja virtual apareça nos primeiros resultados do Google de maneira orgânica, não é mesmo? Isso é perfeitamente possível desde que se invista tempo em título e descrição dos produtos.

Um erro bastante comum no e-commerce, principalmente naqueles que trabalham com uma única linha de produtos, é replicar o nome e a descrição para todos os itens, alterando apenas informações básicas, como cores ou tamanhos. Esse é um erro grave que pode fazer com que a sua loja seja penalizada pelo Google, caindo muitas posições no ranqueamento das principais páginas.

Portanto, para conquistar uma boa posição nas primeiras páginas dos buscadores, invista em títulos e descrições otimizadas, crie conteúdo exclusivo para cada produto, abuse da criatividade e dê o máximo de informações possíveis sobre cada peça. Assim, o seu conteúdo irá ganhar destaque e crescer de maneira orgânica.

5. Ofereça um preço competitivo


Ter um preço de vendas competitivo junto ao mercado é um dos fatores essenciais para o sucesso da sua loja virtual. É preciso encontrar um equilíbrio para se chegar ao preço ideal. Afinal, é necessário levar em consideração todo custo da sua operação na hora de precificar o produto para que você não saia no prejuízo e, ao mesmo tempo, o preço não pode ser muito mais elevado do que os seus concorrentes para não perder o cliente.

Uma dica é trabalhar em um preço competitivo e mostrar outras vantagens ao seu cliente, como uma embalagem diferenciada, um atendimento personalizado, o envio rápido, entre outras ações para que o seu preço não seja um fator negativo no momento de realizar a compra.

6. Tenha uma gestão de estoque eficiente


Um controle de estoque eficaz está diretamente ligado ao sucesso de suas vendas online. Manter uma gestão de estoque bem organizada pode impactar na fidelização de clientes, na quantidade de vendas realizadas e até mesmo na diminuição de custos da sua operação.

Por isso, invista tempo para entender como funciona e qual é a melhor forma de gerenciar o estoque do seu e-commerce. Dessa maneira, você irá minimizar as chances de enfrentar possíveis desgastes junto aos clientes ou até mesmo aos fornecedores.

7. Monte um blog


Muitas empresas ainda não estão investindo em marketing de conteúdo para ampliar os resultados do seu negócio, o que é um grande erro. Se você pretende se tornar referência no segmento em que atua, é preciso ser reconhecido dentro dele, e nada melhor do que ter um blog para se diferenciar em seu setor.

Ter um blog e investir conteúdo relevante é uma ótima estratégia para atrair e aumentar de forma exponencial a quantidade de consumidores a interagir e adquirir produtos da sua marca.

8. Ofereça conteúdo relevante nas redes sociais


As redes sociais também podem ser ótimas aliadas para alcançar o sucesso em sua loja virtual. Conhecer bem o seu público é o primeiro passo para se ter sucesso em uma estratégia de marketing por meio desses canais.

Faça posts curtos e relevantes que realmente irão agregar conhecimento no dia a dia de seus seguidores. Essa é uma ótima maneira de fidelizar as pessoas e envolvê-las cada vez mais com a sua marca.

9. Trace um plano de logística


Desenvolver um plano de logística é de suma importância para traçar estratégias assertivas de acordo com a especialidade de sua loja virtual. Planejar, controlar e executar de maneira eficaz o armazenamento e deslocamento dos produtos de seu e-commerce permite que se diminua os riscos de atraso na entrega aos seus clientes.

10. Tenha um serviço de atendimento personalizado


Outro ponto que muitos empreendedores pecam é no serviço de atendimento ao consumidor. Nunca perca de vista a importância que o cliente tem para o seu negócio!

Atualmente, com o avanço das tecnologias e a facilidade de acessar às marcas, os consumidores ganham voz e eles podem utilizá-la tanto para promover a sua loja virtual quanto para manchar a sua reputação.

Oferecer o serviço de atendimento ao consumidor não é mais do que a obrigação de qualquer negócio. Então, se você deseja se diferenciar, invista em um atendimento personalizado e demonstre ao cliente que o seu negócio realmente se importa com a satisfação dos consumidores.

11. Fidelize os clientes com o pós-venda


Quando um consumidor realiza uma compra em sua loja virtual, ele apenas deu o primeiro passo para vir a se tornar seu cliente, mas quem irá definir isso de fato é você.

Atrair, conquistar e vender sem uma estratégia de fidelização não significa ter um cliente. Para isso, é preciso realizar um bom trabalho de pós-venda, demonstrando o respeito que sua empresa tem com relação à opinião e satisfação de seus consumidores.

Atualmente, poucas empresas oferecem a devida importância para essa estratégia. Portanto, se você deseja que o seu e-commerce se destaque dos demais, ofereça um pós-venda como o seu principal diferencial.

Quer saber mais? Entre em contato conosco!

O Guia Completo de como fazer uma loja virtual

Web


O e-commerce no Brasil cresce a cada ano, e a tendência para 2016 é que ele movimente mais de R$ 53 bilhões, mesmo com a crise econômica enfrentada pelo país.

Atualmente, o varejo on-line supera muito as vendas do varejo convencional na venda de diversos produtos. Entre eles podemos citar os aparelhos eletrônicos, passagens aéreas e pacotes turísticos, aparelhos celulares, livros, eletrodomésticos, equipamentos esportivos e muitos outros.

Este panorama faz com que diversos empreendedores busquem aprender como fazer uma loja virtual, para garantir que ela esteja de acordo com as melhores práticas do mercado e prontas para gerar resultados.

Se você tem dúvidas sobre como fazer uma loja virtual de sucesso, neste artigo apresentaremos os primeiros passos para quem quer gerar bons resultados, garantindo o sucesso de sua loja virtual.

CONCEITOS ESSENCIAIS PARA QUEM DESEJA ABRIR UM E-COMMERCE DE SUCESSO


Antes de iniciar a criação de sua loja virtual, é indispensável que o empreendedor domine alguns conceitos, garantindo assim o seu bom funcionamento.

Plataforma e-commerce


Uma plataforma e-commerce é o software, responsável pelo bom funcionamento de uma loja virtual, que gerenciará os produtos, preços e taxas de cada um deles.

Para que sua loja virtual funcione corretamente, é indispensável que ela conte com um software seguro, capaz não apenas de exibir os produtos para os clientes, mas também gerenciar os estoques, os preços das merca

Existem várias plataformas disponíveis no mercado e para escolher a melhor opção para sua empresa é preciso que o gestor desta loja virtual analise com cuidado cada uma das opções disponíveis pelo software, seja ele gratuito ou pago.

Gateways e facilitadores de pagamento


O objetivo final de qualquer loja virtual é a realização de vendas. Por este motivo, é preciso que seu e-commerce tenha não apenas uma estrutura capaz de gerenciar as vendas, mas também soluções eficazes que liguem a loja virtual a uma instituição financeira, efetivando as vendas.

Para isso existem os gateways e os facilitadores de pagamento. A diferença entre eles é fácil de compreender: Enquanto que ogateway liga sua loja virtual direto a uma instituição financeira, sem intermediários, um facilitador de pagamento coleta, processa e faz o intermédio destas transações por sua empresa.

Um gateway de pagamento não exige o redirecionamento do cliente para um ambiente externo ao website, ele faz tudo dentro de sua própria estrutura, agilizando o processo de venda. Já os facilitadores de pagamento fazem isso, levando os clientes para esta página externa de pagamento, aumentando um pouco a burocracia. Desta forma, podemos dizer que um gateway é a escolha indicada para lojas com um grande volume de vendas.

Chargeback


O chargeback, que em português significa “cobrar de volta”, é processo o cancelamento da venda feita com cartão, muito comum quando acontecem fraudes financeiras.

Quando você utiliza um gateway para realizar as vendas a eventual devolução dos fundos deve ser arcada por sua loja virtual, quando você utiliza um facilitador de pagamento, ele assume este prejuízo por sua empresa.

Não precisamos dizer que justamente por este motivo as transações realizadas por facilitadores de pagamento possuem taxas mais altas que os gateways.

SSL / HTTPS


Uma loja virtual precisa oferecer a garantia de segurança para cada um de seus clientes no fechamento de suas compras. Os certificados SSL e protocolos HTTPS existem justamente para isso. Usar estes protocolos de segurança em sua loja virtual garante que, ao usar o cartão de crédito ou débito, os dados inseridos no computador serão criptografados e, por este motivo, mais seguros.

SEO


Garantir que sua loja virtual seja encontrada pelo usuário quando ele realiza buscas no Google sobre seus produtos ou serviços é essencial para qualquer empresa.

Para ajudá-lo neste processo existe o Search Engine Optimization (SEO), que é o conjunto de técnicas que tem por objetivo melhorar o posicionamento nas buscas orgânicas das páginas de seu site nos mecanismos de busca.

Para ser bem-sucedido na otimização de seu site para as ferramentas de busca é indispensável trabalhar não apenas na criação de conteúdo de qualidade, mas também cuidar de toda a estrutura da loja, pensada nas boas práticas de programação.

Servidor


O servidor é o local onde a loja virtual ficará armazenada. É ele que garantirá que a página esteja no ar, em caso de erro neste mecanismo, toda a página é prejudicada.

É de extrema importância que você conte com uma estrutura robusta e “escalável” para uma loja virtual. Assim, você garante a estabilidade mesmo se muitos clientes visitarem sua loja ao mesmo tempo.

Lembre-se que o seu cliente não se sentirá seguro e poderá abandonar sua loja virtual caso ela seja instável e saia do ar frequência, portanto não poupe recursos para contar com um bom servidor para seu e-commerce.

Usabilidade


A facilidade de uso de uma loja eletrônica é indispensável para que ela tenha sucesso diante de seu público. Se uma loja virtual for fácil de usar e navegar, a taxa de conversão dos usuários que a acessam será maior, pois eles memorizarão quais são as operações mais comuns naquele ambiente, errando menos.

Por isso, a construção de um e-commerce deve sempre levar em conta a facilidade de uso, oferecendo para a melhor experiência para o usuário e todos os caminhos e opções de forma clara e objetiva.

Faça um planejamento do projeto!


Agora que você já conhece os conceitos essenciais para quem quer saber como fazer uma loja virtual, é hora de colocar todos os conhecimentos em prática, focando os seus esforços no planejamento desta loja virtual.

A etapa de planejamento não pode ser ignorada por nenhum gestor, pois é através dele que o empreendedor identificará os aspectos essenciais para garantir que a loja virtual funcione corretamente.

O projeto de e-commerce


Um projeto de e-commerce é o estudo detalhado de todos os fatores que influenciam no funcionamento de uma loja virtual, preocupando-se não apenas com a implementação de cada etapa, mas também com a sua operacionalização.

Fatores como a análise do segmento que pretende atuar, concorrentes e os clientes que pretende alcançar são indispensáveis.

A importância da pesquisa para uma loja virtual


Antes de se preocupar em escolher qual a tecnologia será utilizada na construção de uma loja virtual ou mesmo fatores relacionados a sua operacionalização, é preciso avaliar se o seu modelo de negócio é viável dentro do panorama atual de comércio eletrônico.

Por este motivo, é indispensável que seja feita uma análise do cliente que sua loja pretende alcançar, além da análise dos concorrentes que sua loja competirá no decorrer de toda a estratégia.

Feito isso, é hora de pensar em outros fatores essenciais para o sucesso da loja virtual, como a escolha da plataforma de comércio eletrônico que será adotada. Deve-se também escolher as formas e sistemas de pagamento, bem como toda a estratégia de entrega e logística reversa.

O que avaliar ao escolher uma plataforma de e-commerce?


Como já dissemos, existe uma série de plataformas de e-commerce disponíveis para sua escolha, e cada uma delas é ideal para um tipo específico de loja virtual.

Atualmente, existem três tipos de plataforma e-commerce que podem ser utilizadas em qualquer loja virtual. São elas:

As plataformas de e-commerce gratuitas


Estas são plataformas não possuem custo de aquisição, podendo ser utilizadas gratuitamente por qualquer loja virtual. Apesar de serem gratuitas, estas plataformas apresentam boas funcionalidades e podem ajudar muito na redução do valor de investimento em uma loja virtual.

Porém, é preciso lembrar que no caso de uma eventual falha no sistema, a falta de suporte técnico pode representar um risco para a sua loja virtual. Outro detalhe é que as plataformas gratuitas geralmente possuem uma performance inferior em comparação às outras opções pagas, influenciando diretamente na conversão e o sucesso da loja.

As plataformas de e-commerce de código aberto


As plataformas de código aberto são consideradas por muitos como plataformas universais, não atendendo a apenas um determinado formato de e-commerce, mas sendo eficiente para atender a maioria deles.

Estas plataformas são desenvolvidas por vários colaboradores diferentes, permitindo a proposta de atualizações e correções por qualquer pessoa. Estas plataformas também costumam ser gratuitas, com um suporte mais próximo de toda a comunidade de programadores em sua melhora contínua. No entanto, a possível necessidade de manutenção ou a alteração do código poderá gerar novos custos, portanto escolha com cuidado.

Plataformas de e-commerce pagas


As plataformas de e-commerce pagas são divididas em duas categorias: Plataformas no modelo SaaS Uma plataforma paga no modelo SaaS é a que exige o pagamento de uma mensalidade para sua utilização em uma loja virtual. Este tipo de plataforma possui um investimento inicial menor que o de uma plataforma personalizada, porém, as opções de personalização são mais limitadas. Ao optar por uma plataforma paga alugada, tome cuidado com o modelo de precificação, pois é comum ver plataformas de e-commerce neste modelo com pagamento atrelado ao número de pageviews ou receita gerada, podendo gerar custos imprevistos.

Plataformas personalizadas Uma plataforma personalizada é aquela criada exclusivamente para atender as características específicas de uma loja virtual. Esta personalização pode ser relacionada a necessidade dos produtos, e até mesmo dos serviços agregados a ele. E esta personalização acaba impactando em um investimento maior, uma vez que a plataforma será ajustada de acordo com seu projeto.

Pesquise por formas de pagamento


Para que sua loja virtual tenha sucesso, é indispensável que você ofereça várias opções de pagamento para cada um de seus clientes, como: cartão de crédito, débito automático, boleto, transferência eletrônica e muitos outros. Por isso, você precisa pesquisar pelas formas de pagamento disponíveis no mercado, escolhendo a plataforma ideal para o seu site.

Além de avaliar as diferenças entre gateway e os facilitadores de pagamento, já explicados neste post, é preciso avaliar a solução sob a perspectiva de estratégia de negócio, levando em consideração dois aspectos antes de escolher o serviço de gestão do pagamento de sua loja. São eles:

Gestão das transações


Ao escolher a plataforma de pagamento para sua loja virtual avalie se ela oferece um sistema de notificações eficiente, gerando informações sobre a finalização de transações, informando sobre possíveis motivos de recusa de pagamento, reconciliação, etc. Estes detalhes são essenciais para evitar problemas com a plataforma de pagamento escolhida.

Monte uma estratégia de Marketing para a sua loja virtual


Com a sua loja virtual pronta, é hora de montar uma estratégia de marketing capaz de atrair o perfil de cliente ideal para sua loja virtual, ajudando a conquistar seu objetivo final que são as vendas. É preciso pensar não apenas em estratégias para atrair o público para sua loja virtual, mas também criar estratégias para mantê-lo navegando entre as opções oferecidas por você. Pensando nisso, listamos abaixo algumas ações de marketing indispensáveis para o sucesso de sua loja virtual.

Anúncios pagos no Google AdWords


Os anúncios pagos no Google AdWords são, de longe, a opção mais rápida para gerar tráfego para sua loja virtual. Após configurar sua campanha e determinar o quanto pretende pagar por clique em seus anúncios, o Google passa a exibir sua página imediatamente, ajudando na geração de tráfego nos momentos iniciais de sua loja virtual. Porém, é importante destacar que, apesar de gerar um grande volume de tráfego, cada clique feito nos anúncios é pago por você. Portanto, todos os aspectos relacionados ao anúncio como as palavras-chave, o texto do anúncio e até mesmo a página de destino devem ser constantemente otimizados, para não prejudicar o Retorno sobre Investimento (ROI).

Investir em Search Engine Optimization (SEO)


Investir em SEO é ideal para sua loja virtual que não quer depender apenas dos anúncios do Google para aparecer nos resultados gerados pelos motores de busca. Por este motivo, é indispensável que sua loja virtual siga as melhores práticas de otimização, como a produção de conteúdo relevante em cada página, o uso correto das tags H1, H2 e demais detalhes do HTML da página, além de uma estratégia de link building, talvez o item mais importante em SEO.

E-mail marketing


Após atrair o público para o seu site, o e-mail marketing é uma excelente ferramenta para manter o público de sua loja virtual engajado, fazendo com que ele retorne sempre que possível ao ser notificado sobre uma promoção ou lançamento de produto. Mas para que sua estratégia de e-mail marketing alcance os resultados esperados, é indispensável que você ofereça em seu e-commerce opções para que seus usuários assinem sua newsletter e acompanhem os lançamentos de sua loja. Feito isso, você poderá se comunicar com regularidade com cada um dos clientes cadastrados, garantindo que ele sempre retorne ao seu e-commerce.

Promoção nas redes sociais


A promoção nas redes sociais também é outra excelente ferramenta para aproximar sua loja virtual de seu público-alvo. Através das interações, você será capaz de promover os produtos comercializados, incentivar a promoção espontânea de seu e-commerce entre os fãs e seguidores de sua marca, aumentando o alcance de suas ações.

Cuidado com a logística!


Depois de ter avaliado com cuidado cada aspecto técnico na criação de sua loja virtual, é hora de se preocupar com a logística de armazenagem e entrega dos produtos comercializados por ela. Isso porque, a experiência do cliente de sua loja virtual só é finalizada após a entrega do produto na residência do cliente.

Escolha cuidadosamente a empresa responsável pela entrega


Caso aconteça algum problema na entrega é o nome da sua loja virtual que estará em jogo, não importa se o erro foi de um prestador de serviços. Portanto, cuide para que você conte com um serviço de logística eficiente, com rastreamento das entregas e que seja confiável.

Escolha a embalagem correta


A embalagem de seus produtos diz muito sobre sua loja. Além disso, cada tipo de produto precisa uma proteção adequada. Portanto, não tente economizar e abrir mão da qualidade, pois os custos de reposição poderão ser maiores do que você imagina.

Tenha atenção com o prazo de entrega


Não prometa para seu cliente algo que não consiga cumprir. Portanto seja honesto o tempo todo. Se a sua capacidade é entregar em 3 dias úteis, não prometa a entrega pra amanhã, prometa a entrega em 5 dias. É melhor surpreender o cliente positivamente do que negativamente.

Pense na logística reversa


Tão importante quanto entregar o produto para o seu cliente, é estabelecer uma regra eficiente para devoluções. Lembre-se que elas acontecem não apenas pela desistência dos clientes, mas por erros na entrega, produtos quebrados, etc.

Como me preparar para gerenciar uma loja virtual?


Ninguém nasce pronto para gerenciar uma loja virtual de sucesso. Porém, há uma série de competências e boas práticas que podem ser exploradas pelos gestores de lojas virtuais para garantir o sucesso de seu empreendimento.

Aprenda a se organizar


Ao contrário de lojas físicas, as lojas on-line costumam ter operações enxutas. Isso quer dizer que o gestor deste tipo de loja terá de se desdobrar em vários papéis, o que os obriga a serem organizados. É importante ter acesso rápido às principais informações sobre o negócio, sejam estoques, vendas, pedidos, entregas e etc. Deixar de lado um destes aspectos pode significar a perda de uma venda.

Meça os resultados de sua loja virtual


O gestor deve acompanhar todas as métricas relacionadas a sua loja virtual. Sejam elas o número de vendas, o número de visitas ou as páginas mais acessadas. Com estas informações em mãos o gestor será capaz de realizar ajustes necessários em sua estratégia e investir em ações que geram mais retorno para a empresa.

Tenha sempre um plano B

Para sua loja virtual funcionar de forma saudável é muito importante ter contato com vários prestadores de serviço, não se atendo a apenas um. Depender de um único prestador de serviço pode ser prejudicial em caso de imprevistos, prejudicando a imagem de sua loja virtual.

Acompanhe de perto suas finanças


Vender muito nem sempre significa vender bem. Por isso, é fundamental que você acompanhe diariamente a saúde financeira de sua loja virtual. Sempre que possível faça um planejamento das despesas e receitas e mantenha o controle de fluxo de caixa em dia para evitar qualquer surpresa.

Avalie o serviço e o atendimento de sua loja virtual


Clientes satisfeitos são os melhores promotores de uma loja virtual. Por este motivo, é indispensável que você acompanhe de perto a satisfação de cada cliente, permitindo a avaliação de cada aspecto de sua loja virtual.

Hora de investir! Quanto custa montar uma loja virtual?


Para colocar usa loja virtual no ar é necessário realizar um investimento considerável, tendo em vista todos os aspectos que você deve levar em conta para fazê-la funcionar.

Entre os investimentos mais comuns para garantir o sucesso de uma loja virtual, podemos listar:

O domínio da loja virtual


O domínio é o endereço de sua loja virtual. Este é um investimento indispensável para fazer a loja funcionar, pois sem adquirir o domínio é impossível que sua loja seja colocada no ar. É paga uma taxa para garantir o uso anual que varia de 30 a 50 reais para garantir o domínio de sua loja.

Serviço de hospedagem


Após adquirir o domínio, é preciso contratar um serviço de hospedagem, onde serão salvos todos os conteúdos e documentos da loja virtual, além da própria plataforma e-commerce. O investimento para a hospedagem varia muito, porém o ideal é contar com uma hospedagem dedicada que, apesar de ser mais cara, garante maior segurança para a loja.

Plataforma e-commerce


A plataforma e-commerce é o sistema que garantirá que sua loja virtual funcione, gerenciando os produtos e preços disponíveis nela. Você pode optar por usar uma plataforma gratuita, comprar um sistema personalizado ou mesmo pagar uma mensalidade para usar uma plataforma, portanto, o investimento necessário pode variar.

Serviço de frete


O preço do frete pode impactar muito no sucesso de sua loja virtual. Por mais que o cliente tenha que arcar com este custo, um preço muito elevado pode impedir o fechamento de uma venda.

Identidade visual da loja


A identidade visual diz muito sobre sua loja virtual, para transmitir credibilidade é indispensável que logo, layout do site e toda a papelaria tenham unidade e sejam apresentáveis. O investimento para uma boa identidade visual varia muito, o investimento começa a partir dos 900 reais.

Divulgação da loja


De nada adianta uma loja bem estruturada se você não a divulga para os seus clientes. Portanto, o ideal é separar uma verba mensal para ações de e-mail marketing e para a campanha de AdWords, capazes de gerar visitas para sua loja virtual em um curto espaço de tempo.

Mensure resultados!


Acompanhar os resultados de sua loja virtual é indispensável para medir a saúde de suas ações promocionais. São várias as métricas que você precisa acompanhar para garantir o sucesso de seu e-commerce, e listamos alguns das principais.

Retorno sobre Investimento (ROI)


O ROI é uma das principais métricas de uma loja virtual. Através dele podemos ter uma visão precisa sobre os resultados da loja como um todo, bem como sobre cada ação promocional, dizendo com clareza o quanto cada uma delas gerou de resultado. O cálculo de Retorno do Investimento de uma loja virtual é simples. Basta identificar quais foram os lucros gerados, subtraindo deste valor o investimento necessário para fazer a loja funcionar. Pegue o resultado deste cálculo e divida-o mais uma vez pelo valor do investimento na loja virtual.

Custo de Aquisição por Cliente (CAC)


O Custo de Aquisição por cliente é uma métrica usada para demonstrar quanto é preciso investir para conquistar um novo cliente em sua empresa. O seu cálculo também é simples. Some todos os gastos realizados por seu time de marketing e vendas divida-os pelo número de clientes que foram gerados neste período O resultado desta fórmula demonstrará qual o investimento necessário para cada cliente conquistado, dado que pode motivar ajustes em toda a estratégia de uma loja virtual.

Taxa de conversão


A taxa de conversão é uma métrica usada para identificar o quanto uma página é eficiente para gerar vendas em uma loja virtual. Usando esta métrica podemos apontar ajustes necessários no layout de uma página de produtos, ou ajustes em seu conteúdo e no Call to Action. A taxa de conversão é calculada comparando o número total de acessos de uma página, dividido pelo número de usuários que realizaram a compra de um produto. Se a taxa de conversão é pequena, será preciso realizar ajustes para melhorar os resultados.

Custo por Lead


Outro dado útil para determinar o sucesso de uma loja virtual é o Custo por Lead, que aponta qual é o investimento necessário para gerar uma oportunidade de negócio para sua loja virtual. A fórmula para calcular o Custo por Lead é semelhante à fórmula do CAC, onde é necessário somar todos os investimentos realizados na promoção da loja virtual, dividindo-o pelo número de leads que foram gerados neste período. Como você pôde ver neste artigo, investir na criação de uma loja virtual não é tarefa fácil. No entanto, verificando com cuidado cada um dos aspectos listados neste post as chances de sucesso de sua empresa serão consideravelmente maiores.