5 dicas para o consumidor garantir bons negócios na Black Friday

Post-blog-5 dicas para o consumidor garantir bons negócios na Black Friday

Por Gabriel Trindade*

A Black Friday – data mais esperada do varejo – está chegando! Muitos consumidores aguardam o dia 25 de novembro para comprar a sonhada Smart TV, um console de videogame de última geração, smartphone, notebook ou outro produto de alto valor com um desconto generoso. Outros, já aproveitam para adquirir os presentes de Natal para toda a família.

Para garantir negócios vantajosos, entretanto, é importante que o comprador fique atento às verdadeiras ofertas, prazos de fretes e outros detalhes que as lojas prometem, especialmente nesse ano em que os marketplaces se consolidaram como verdadeiros shopping centers virtuais.

Confira algumas dicas para que o consumidor garantir uma boa compra na Black Friday:

Não se concentre apenas na sexta

O dia que faz jus ao nome da promoção nem sempre é o melhor dia para realizar as compras. As lojas geralmente caem, o sistema fica lento, o consumidor fica com muitas dúvidas sobre o pedido, se foi processado ou não, e as confirmações demoram, pois o volume é intenso. As promoções atualmente já começam na noite de quinta e se alongam até a próxima segunda, então não vá no impulso da sexta e nem perca tempo preocupado se aquele produto desejado ainda estará em estoque, pois a venda tende a começar um dia antes.

Muitas lojas optam por registrar clientes durante todo o ano e encaminhar promoções antecipadamente. Fique atento à sua caixa de e-mails para o recebimento de mensagens de suas lojas favoritas, isso pode garantir um “lugar na fila”, além de preços e fretes mais vantajosos.

Pesquise nos marketplaces

Marketplaces são uma tendência relativamente nova no Brasil, algo que ganhou força nos últimos três anos, mas que nos EUA já atuam há mais de 15. Desde o último ano, aos poucos, os principais varejistas se tornaram shopping centers virtuais com vitrines de comparação de preços e fretes. Ao pesquisar por um produto, verifique a aba: “vendido e entregue por: nome da loja” em uma ordem de preço menor para o maior, e economize tempo e dinheiro na hora da compra. Entretanto, priorize lojas com boa reputação, pois elas serão as responsáveis pela entrega do item.

Atente-se a preços e fretes

Seguindo a linha do item anterior, nem sempre o preço mais baixo deve ser o alvo de interesse dos consumidores, mas sim a oferta melhor. Muitas lojas derrubam o preço do produto, mas cobram um frete altíssimo para compensar. Portanto, considere o preço apenas o valor do produto e a oferta uma composição de produto + frete. Ao comparar, perceberá que a melhor posição em preço nem sempre é a da oferta, então faça a conta e evite o mais chamativo da vitrine, se este não for realmente a melhor oferta.

Priorize cartão ao boleto

É natural que grande parte das ofertas seja com pagamento à vista, uma vez que o lojista recebe o valor integral imediatamente após à confirmação – que no boleto leva um dia útil, enquanto uma venda à crédito demora 30 dias para ser depositado. Caso o consumidor queira garantir este desconto, deve verificar uma opção de depósito ou transferência, mais rápidos que o boleto, mas o cartão de crédito ainda é a melhor pedida para o cliente, devido à aprovação quase imediata, agilizando o envio.

 

*Gabriel Trindade é gerente comercial do Digital Commerce Group – DCG, detentor das plataformas EZ Commerce, CORE e Octopus.

CTA