8 tipos de métricas para acompanhar a conversão de seu e-commerce

Web

Um dos pontos cruciais para o sucesso de um e-commerce é ter sempre em detalhe as informações e dados estatísticos sobre a quantas anda o seu negócio. Por exemplo, você sabe qual é a taxa de conversão da sua loja virtual? Para quem não sabe, a taxa de conversão é uma das métricas para e-commerce mais importantes para indicar o desempenho das vendas on-line.

O cálculo é simples: meça a quantidade de vendas, multiplique por 100 e divida o resultado pelo número de visitantes únicos do site. Essa conta resultará em uma porcentagem, indicando a sua taxa de conversão. Suponha que a sua loja tenha 100 visitas diárias e, dessas visitas, cinco concluíram uma compra: sua taxa de conversão será de 5%.

E não para por aí. Há mais uma série de métricas fundamentais sobre o desempenho do seu negócio, que devem ser analisadas, e a partir desses resultados você poderá tomar decisões mais acertadas sobre os investimentos da sua loja.

A seguir apresentaremos algumas métricas essenciais que você precisa saber.

Custo de aquisição de cliente (CAC)

Você já sabe que, para que sua loja virtual comece a vender, é necessário que invista no marketing do seu negócio: e-mail marketing, Google Adwords, posts pagos no Facebook, entre outros. Tudo isso tem um custo. É verdade que algumas ferramentas têm o preço do serviço bem em conta, mas sempre existe um custo em determinadas partes do processo, mesmo que mínimo.

O custo de aquisição de cliente serve para calcular o quanto você precisa gastar para que um cliente entre no seu site e conclua uma compra. É com essa métrica que você poderá mensurar quais técnicas estão realmente dando certo, quais precisam melhorar e quais precisam ser abortadas porque não funcionam para o seu objetivo.

O cálculo funciona da seguinte forma: some todos os custos que a sua empresa teve com prospecção de clientes e em seguida divida pelo número de vendas geradas.

Carrinho abandonado

Com certeza, os carrinhos abandonados são uma das questões mais preocupantes do lojista. Se o usuário inseriu itens no carrinho de compras, é porque realmente houve a intenção de adquiri-los. A partir dessa ideia, é preciso entender o motivo pelo qual ele abandonou a compra. Pode ser pelo valor do frete ou pelos prazos muito longos para entrega, por exemplo. Em outro post, ensinamos algumas estratégias para reduzir essa taxa.

Tíquete médio

O tíquete médio mostra a média do preço total da venda, além do volume de receita que você pode gerar. É essa métrica que mostra se todo o processo de venda (prospecção, preço do produto, entrega etc.) está valendo a pena.

Você pode perceber algo muito recorrente: compras com valores muito baixos, que não compensam todo o trabalho para a consolidação dessa venda. E é nesse momento que é preciso dispor de estratégias para impulsionar o cliente a comprar mais.

Vamos aos cálculos: valor total das vendas em um período escolhido (pode ser dia, mês, ano), dividido pelo número de vendas desse período.

Rentabilidade de produto

Essa métrica vai ajudar a saber quais são os produtos mais procurados e que realmente geram receita para o seu negócio. Dessa forma, você poderá destacá-los na home da sua loja, em campanhas de links patrocinados, nos itens relacionados etc. O objetivo é aproveitar o sucesso do produto para vender ainda mais.

Essa métrica é fácil conseguir com o Google Analytics: Conversões > Comércio Eletrônico > Desempenho de produto.

Taxa de rejeição

Há muitos casos de clientes que compram apenas uma única vez na loja e nunca mais retornam. Isso pode ser medido pelo índice chamado taxa de rejeição. Funciona assim: se a rotatividade do site da sua loja apresentar um refugo de 80 a cada 100 pessoas, quer dizer que 80% dos seus visitantes não voltam a comprar no seu e-commerce. Isso significa que está na hora de você pensar em ações para a fidelização desses clientes. Lembre-se de que, quanto menor a taxa de rejeição, melhor o desempenho da sua loja virtual.

Visitantes

Quanto mais usuários visitam a sua loja, maior a possibilidade de aumentar as vendas. Esses números podem ser observados em ferramentas que monitoram o tráfego. O mais utilizado é o Google Analytics.

Essa é uma boa forma também de averiguar os resultados das suas ações de marketing. Além de tudo, verifica se há algo de errado nos preços, leiaute, informações, imagens ou outros motivos que podem estar acarretando um problema na sua loja: muitos usuários visitam o seu site, mas poucas visitas estão sendo convertidas em vendas.

Margem de lucro por produto

Existem lojas que vendem bastante, mas no final do mês o lucro não é tão bom como o esperado. Isso pode acontecer quando se está ganhando pouco em determinados produtos. Se isso estiver ocorrendo, é preciso fazer uma análise dos preços das mercadorias e até mesmo aumentar alguns valores, caso o lucro esteja muito baixo. Como já mencionado, você pode também priorizar os produtos que trazem melhores resultados e trabalhar de forma mais assídua na publicidade desse item.

Taxa de reclamação

O número de reclamações impacta diretamente na venda dos produtos e no sucesso do seu negócio. Lembre-se de que, para vender pela internet, o primeiro passo é conquistar a confiança do consumidor. Tenha certeza de que a grande maioria confere a reputação da loja antes de concluir uma compra.

Você pode mensurar essa taxa dividindo o número de reclamações pelo número total de visitas. Se o número for grande, é preciso avaliar o que está sendo feito errado. Pode ser por causa da entrega, qualidade dos produtos, problemas com o atendimento, entre outros.

Tenha certeza de que com as métricas para e-commerce em dia você poderá melhorar o desempenho da sua loja e gerar mais vendas para o seu negócio. Felizmente, já existem plataformas no mercado que podem auxiliar (e muito!) no controle dessas métricas. Com relatórios de movimentação, balanços de vendas, entre outras informações. Para quem já tem uma loja virtual, mas não tem esses recursos, existem empresas que possibilitam a migração de plataformas.

Você sabia que suas vendas podem aumentar consideravelmente, melhorando a experiência do usuário na sua loja virtual? Confira nesse post o que você deve fazer.