9 dicas para melhorar a gestão do seu e-commerce

imag3

* Por Henrique Mengue

O bom momento do e-commerce no Brasil, apesar do cenário de crise pelo qual o país passa, transforma o setor em um dos mais atrativos para novos empreendedores. Se o público está consolidado e crescente, no entanto, as fatias do bolo devem ficar divididas entre um número cada vez maior de concorrentes.

Para se destacar, o varejista deve aprender com os erros e acertos e estudar onde pode corrigir e evoluir nos próximos meses. Portanto, preparei algumas dicas para definir um planejamento eficaz a ponto de assegurar o crescimento saudável à sua loja virtual. Vamos a elas:

1. Projete o crescimento financeiro:

Toda empresa precisa crescer, então colocar uma meta de faturamento é muito importante. Procure ser razoável e lembrar que todo crescimento requer investimento, seja em tecnologia, marketing ou pessoas, estando alinhado com os custos. O ideal é comparar com concorrentes do mesmo mercado.

2. Controle os dados financeiros:

Para quem está começando, é vital entender os números. Uma boa resolução seria contratar um consultor (ou pedir ajuda a um amigo que entenda bastante) e criar um modelo de controle. Pode ser uma planilha de Excel ou um ERP simples. O empreendedor deve entender os conceitos e encontrar uma forma de medir, mensalmente, seu resultado de vendas, demonstrativos de resultados, fluxo de caixa, estoques etc.

3. Escolha três novas métricas para o e-commerce:

Identifique três quesitos que ainda não são controlados e dê preferência aos que são passiveis de ações corretivas, caso estejam abaixo do esperado. Alguns exemplos são a taxa de conversão de visita de vendas (quantas empresas eu visito e quantas consigo vender), Retorno de Investimento (ROI) de uma campanha de Google ou percentual de inadimplência. O importante é ter um plano de ação para quando essas métricas não estiverem boas.

4. Controle gastos:

Um grande erro das pequenas empresas é projetar um crescimento de receita e de gastos juntos. A lógica de que “é preciso gastar mais para vender mais” é perigosa, pois muitas vezes atingimos o plano de despesas, mas não batemos a meta de vendas. Isso gera um grande descompasso nas empresas e, muitas vezes, é motivo de falência. Tente projetar metas mais curtas, mensais, trimestrais e só comece a aumentar os gastos quando tiver confirmação das transações.

5. Escute mais seus clientes:

Realizar pesquisas e pegar o feedback dos clientes é fundamental para levantar quais pontos relevantes atrapalham a venda, quais são os pontos fortes que impulsionam etc. É importante estar de coração aberto para escutar críticas e pensar em melhorias, ou até em guinadas mais fortes. Para não deixar o objetivo abstrato, coloque uma meta de quatro agendas anuais, com cinco clientes por vez. Ao final de cada etapa, chame o seu time e discuta o valioso papo com os clientes.

6. Escute mais o seu time:

Toda empresa é feita de pessoas. Em um pequeno e-commerce, cada funcionário é muito importante, pois, muitas vezes, uma única pessoa responde pelas vendas, ou pela entrega, ou pelo atendimento. Um colaborador desmotivado ou que “jogue contra” pode deixar toda uma área com problema. Planejar reuniões estruturadas de feedback com o time é vital para saber como está o clima organizacional, além de estratégico. Assim, o gestor pode escutar, atuar como mentor e estimular o crescimento das pessoas, desenvolvendo o trabalho em equipe.

7. Olhe para o mercado:

Como o empreendedor tem sempre muitas tarefas na própria agenda, é comum se envolver com vendas, atendimento, financeiro, pessoas. Uma boa forma é participar de eventos relevantes no seu setor para oxigenar as ideias. Faça um calendário com 3 a 4 eventos, compile o que aprendeu nesses encontros e discuta com o seu time. Muitas vezes, olhamos tanto para dentro que esquecemos de enxergar as mudanças ocorrendo lá fora.

8. Prepare pessoas para o próximo estágio:

Em uma empresa em crescimento, é muito importante aprender a delegar e dar responsabilidades para as pessoas. Um líder centralizador pode encontrar grandes dificuldades conforme a empresa cresce. Foque energia em encontrar o perfil certo e em ser um mentor para que seus funcionários possam assumir desafios para que a empresa chegue ao próximo estágio. Sem essas pessoas, o negócio será totalmente dependente do fundador. Liste quais as primeiras tarefas que podem ser delegadas, coloque em um cronograma ao longo do ano e repasse o plano a cada mês ou trimestre.

9. Acredite sempre:

Um grande empreendedor se dá pela capacidade de planejar e, principalmente, de executar seus sonhos e projetos. Entenda que nessa jornada vai ser preciso se doar muito e motivar os outros a esta doação de tempo e energia. Esteja motivado, focado e com todo o gás para levar o seu e-commerce cada vez mais longe.

Henrique Mengue

CEO da EZ Commerce, plataforma de comércio eletrônico vencedora do Prêmio MercadoLivre de Empreendedorismo 2015, na categoria “Melhores Práticas em Tecnologia” – www.ezcommerce.com.br

atc