Big Data e Small Data são tendências do varejo

post-blog-img-bigdata

A transformação de dados em informações úteis e em resultados é uma das operações mais valiosas para o lojista moderno. Para as mais diversas marcas o volume de informações gerado pelos consumidores a cada dia pode servir para a construção de inúmeros insights estratégicos. Sendo assim, as principais metas da sua e-loja devem sempre girar em torno dos clientes e da análise de dados. Porém, o sucesso só chega quando essas ações são realizadas com expertise e excelência.

Captar, analisar e transformar informações em resultados positivos é o que acontece quando se aplica os conceitos de Small Data e Big Data. Eles se enquadram exatamente neste cenário de organização de dados e estão entre as tendências do varejo para 2017, ou seja, podem (e devem) servir como o diferencial do seu negócio e como aposta para atingir o topo do mercado.

No entanto, antes de aplicar esses conceitos, é importante que você leve em conta a quantidade de pessoas que trafegam pelo ambiente online diariamente. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a tendência é que o e-commerce nacional cresça 12% em relação a 2016, ou seja, que avance dos R$ 53,4 bilhões faturados para R$ 59,9 bilhões ao final de 2017, além de registrar mais de 200 milhões de pedidos nas lojas virtuais, superando os 179 milhões realizados no último ano.

Então, se o número de pedidos realmente crescer da forma esperada, a possibilidade é que aumente também o número de pessoas interagindo com a sua loja virtual. Por esse motivo, é necessário estar preparado para enfrentar os novos desafios do varejo e, cada vez mais, apostar na transformação das intenções de cada um dos clientes em informações que levam à construção de ações eficazes para o seu negócio.

Diferenças entre Big Data e Small Data

O Big Data é um conceito que trabalha com a análise de um grande volume de dados gerados pelos consumidores online, ou seja, o foco está na quantidade (e não na qualidade das informações geradas). Esses dados normalmente estão na web e podem ser encontrados em diferentes fontes: CRM, ERP, nas redes sociais, entre outras. Por esse motivo, são chamados de não- estruturados, pois ao serem encontrados não estão prontos para gerar insights positivos para a empresa. Eles precisam ser agregados e analisados e, a partir disso, estarão aptos a serem transformados em informações úteis que auxiliem na gestão de uma empresa.

Já o Small Data tem como foco a qualidade dos detalhes, que podem estar no banco de dados de qualquer empresa. Ao serem encontrados, estão prontos para serem aplicados nas estratégias de gestão e relacionamento com o cliente. Ele permite que as empresas conheçam a fundo os seus consumidores, identificando características e intenções nas suas relações com a marca. Com isso, é possível que as demandas dos clientes sejam tratadas de maneira única e a eles seja oferecido exatamente aquilo que buscam.

Conheça a sua plataforma e transforme o seu e-commerce

Um e-commerce é sustentado por diversos pilares aliados às condições oferecidas pela plataforma adotada. Para ter o melhor atendimento é preciso que a plataforma ofereça opções de busca e pesquisa eficazes, que auxiliam o consumidor a encontrar os produtos ou serviços que procura de forma rápida.

Para conquistar (e fidelizar) o maior número de clientes e converter mais vendas, é importante que a sua loja virtual tenha diversas opções de pagamento disponíveis ao consumidor, assim ele nunca vai abandonar o carrinho por falta de opção na hora da finalização de uma compra.

E para construir estratégias de negócio produtivas, que atendam as expectativas dos clientes, é preciso saber se a sua plataforma de e-commerce, da mesma maneira que a da EZ Commerce, realiza integração via API.  Assim, você pode ter todas as informações centralizadas no seu ERP e não perderá tempo cadastrando duas vezes dados de um mesmo produto, além de encontrar de maneira mais fácil os dados gerados pelos clientes ao trafegarem pela sua loja.

Dessa forma, é possível potencializar o uso do Big Data e conciliá-lo a soluções em Small Data, gerando resultados que reúnem informações específicas sobre o perfil de cada cliente e aqueles dados que podem ser aplicados em estratégias de amplo impacto.

Big Data e Small Data: como revolucionar a relação com o cliente

O varejo online encontra-se entre os nichos de mercado que estão em constante mudança, principalmente por lidar com diferentes perfis de consumidores, livres para interagir com a sua loja virtual a qualquer momento. Porém, para agir em qualquer situação de maneira eficaz e oferecer aos consumidores o que eles procuram: resolver as suas questões e ter as melhores condições de compra, você precisa conhecer melhor os clientes.

Ao adotar a prática do Big Data a sua empresa, além de coletar e analisar corretamente os dados, precisa saber como utilizar as informações geradas a favor do negócio. O cruzamento desses dados, na maior parte das vezes, é utilizado para auxiliar na gestão do seu e-commerce. Dessa forma, os gestores, a partir dos dados obtidos, constroem estratégias com base em informações qualificadas sobre o mercado, relacionadas às intenções dos consumidores ao interagirem com a sua marca.

Com o Small Data, não é muito diferente. A organização que atua em conjunto com esse conceito consegue identificar o comportamento dos mais diversos consumidores por ter acesso ao seu histórico de interação. Para conquistar o cliente de maneira efetiva, é preciso saber o momento certo para abordá-lo, enviando recomendações personalizadas ou até mesmo ofertas de produtos que estão de acordo com o seu perfil. Um exemplo de ação eficiente está em oferecer melhores experiências de compra aos consumidores que demonstraram entrar no seu e-commerce, mas nunca finalizaram uma compra.

Portanto, ao aplicar a inteligência do Small Data e do Big Data a sua empresa consegue agir em qualquer situação de forma eficiente, objetiva e rentável. Parece a operação ideal para o seu negócio, certo? Portanto, não hesite em aplicar esses conceitos e gerar ações e resultados positivos para a empresa.

Gostou deste post? Se você gostou e deseja conhecer as melhores soluções para o seu negócio virtual, entre em contato conosco!

C