Como montar uma loja virtual do zero – Parte 3

Blog EZ - Como montar uma loja virtual do zero PARTE 3

*Por Luiz Dias

Desenvolvendo seu layout

Estamos no nosso terceiro artigo e até aqui conversamos sobre como criar um plano de negócios para desenvolver a ideia da sua loja virtual e finalmente tirá-la do papel.

Confira aqui: Como montar uma loja virtual do zero – Parte 1

Aprendemos também, sobre toda a parte de desenvolvimento em que vimos como montar as partes de configuração e funcionalidades do seu e-commerce.

Confira aqui: Como montar uma loja virtual do zero – Parte 2

Neste terceiro artigo falaremos sobre o desenvolvimento do layout do seu site.

Vamos agora entender o que é impreterível conter, por exemplo, na sua home e página de produtos.

 

Funcionalidades para sua home

Imagine que a home do seu e-commerce tem o simples poder de fazer o seu prospect decidir se vale a pena ou não comprar na sua loja.

Se o que for apresentado logo de cara for bom você ganha um cliente, se for ruim ou comum você perde para a concorrência.

Pois é, isso acontece desde sempre e ao contrário do que um empreendedor novato pensa, a beleza e organização não tem que ser exclusividade apenas de lojas físicas.

Para começar a entender que a parte visual do seu site é extremamente importante, vamos listar funcionalidades que mantidas no local certo, torna muito mais fácil ao seu cliente identificar e até escolher a sua loja:

O logo deve ser mantido no canto superior esquerdo de sua home, bem como a busca e o carrinho, pois ao abrir uma página o usuário de internet já está habituado a procurar este padrão.

Não adianta apenas o layout ser bonito, pense nas funcionalidades e facilidades do seu cliente. Tudo o que é buscado na sua loja é encontrado rapidamente?

O endereço e telefone do seu e-commerce deve constar na sua home.

Lembre-se que as informações da sua loja além de obrigatórias, servem para demonstrar credibilidade e além de tudo comprovar que é um comércio real.

O fator credibilidade é um dos maiores índices de taxa de conversão para sua loja e os dados de identificação devem ser colocadas de preferência, no topo da sua home para que a visualização seja imediata.

Se além da loja virtual você também tem lojas físicas, é importante indicar também seus endereços e telefones, desta forma, seu e-commerce ganha mais um ponto por ser “de verdade”.

Por exemplo, imagine que você é um consumidor que busca uma loja virtual de móveis e ao achá-la resolve ligar para o telefone indicado na home.

Imediatamente o telefone é atendido com a seguinte saudação “Loja X, boa tarde!”.

Na mesma hora você consegue deduzir o quanto o e-commerce é verdadeiro e reduz o medo de comprar em algum lugar que não tenha segurança.

Nunca esqueça que todo o lance do virtual é apenas na sua loja, mas o estoque é físico, os produtos são físicos e todo o resto é físico.

Mas, o mais importante é ressaltar que o seu cliente é físico e desta forma, têm receios, têm objeções de credibilidade da segurança, entrega e prazo do seu site.

Essa é a importância de sanar todas as dúvidas que forem levantadas logo na sua home, pois quanto mais rápido forem resolvidas, menos a chance de perder uma venda.

As funções de uma página inicial são basicamente as mesmas para todos os e-commerces, por isso ser criativo nas funções fica complicado, mas nada impede que sua criatividade transborde em banners.

Os banners devem ser coloridos de forma a se destacar das cores usadas na sua loja, com foto de seus produtos e chamadas interessantes, de fora a fora e selando o topo da sua página.

Muitas vezes um comércio digital é muito maior do que um comércio físico, mas algumas pessoas tratam o site apenas como uma peça de design, bonito, mas pouco usual e, para que isso não aconteça devemos pensar além do lado estético.

EZ Blog - Como montar uma loja virtual do zero PARTE 3a

 

Busca

A busca é uma ferramenta muito importante para sua loja virtual, se bem posicionada, chamativa e estratégica, sua receita tende a aumentar significamente.

O ícone de busca do seu site deve ser clara, com um tamanho razoável.

O símbolo da lupa utilizado normalmente pela maioria das lojas virtuais não é interessante, procure colocar o termo “buscar” para ser didático ao seu consumidor.

Outra tática desejável para seu e-commerce é colocar em sua busca os termos “busque aqui sua calça, blusa, sapato…” ou no caso de loja de suprimentos “busque aqui sua proteína, vitaminas…”

É importante criar um vínculo de aderência do produto vendido pelo seu e-commerce ao que o prospect está buscando.

Um ótimo exemplo do que acabamos de citar é a loja Sétima Essência.

É importante frisar que 7% dos usuários de uma loja virtual fazem uma busca e que metade da receita vem disto.

Mas, como?

Basta pensar que de cada 100 pessoas que entraram no seu site, 7% delas realizaram algum tipo de busca.

No final do mês, a loja vendeu 1 milhão de reais, desta forma, entende-se que meio milhão de reais correspondem aos 7% de quem buscou representando metade da venda.

Vitrine

A vitrine seja no comércio online ou digital deve ser bem estruturada, já que é onde seus produtos são expostos e consequentemente, vendidos e comprados.

É importante lembrar que o banner é um exemplo perfeito de como trabalhar um produto que merece visualização.

Mas, para que isso aconteça, é primordial que seu banner deve conter foto do produto, frases matadoras, pois afinal, em lojas físicas é assim que observamos em uma vitrine.

É desejável que seu buscador deve ter autocomplete, ou seja, quando ocorrer a pesquisa de um tênis, por exemplo, aparecerá a foto de todos os tênis com o nome de todos os produtos.

Dessa forma, fica mais fácil que o cliente consiga visualizar todos os modelos disponíveis e até, achar mais de um produto que o interesse.

Manter sua busca em formato vitrine também é bem interessante, pois ao realizar a pesquisa temos a visualização de oito produtos ao invés dos dois oferecidos pelo modelo espaço de linha.

O formato vitrine além de tudo é mais usual, já que no momento que seu prospect estiver buscando um produto, será oferecido por indução artigos que nem ao menos ele procuraria.

Pense que a grande sacada de aprimorar essas funções para seu e-commerce, é reforçar que o papel do marketing é apresentar novos produtos e criar a ação de necessidade ao consumidor, quanto melhor apresentada sua vitrine mais chances de vendas você terá.

Outro fator que você deve se atentar não só pela vitrine, mas pelo site como um todo é a cor que você escolherá para a sua loja, bem como os botões de destaque.

Por exemplo, seu site é todo preto e amarelo, os controls actions, busca e carrinho aparecem em vermelho.

Aparentemente parece estranho misturar cores tão diferentes, e é difícil resistir à tentação de montar um site combinando, porém, o segredo é realmente não construir sua loja de cores iguais ou próximas, e sim cores opostas e que chamem a atenção.

Muita gente pensa que os controls actions devem ser verdes, pois simbolizam um gol, e na verdade, não há problema em ser verde, azul, vermelho ou qualquer outra cor, o que não pode acontecer é que o seu fundo seja semelhante ao botão, tem que ocorrer o contraste.

Menu

A primeira coisa que devemos pensar quando falamos no desenvolvimento do menu do seu e-commerce é não colocar muita informação para não desconcertar o seu cliente.

O consumidor deseja entrar em uma loja virtual e acessar o que ele procura facilmente, de forma clean, sem procurar em uma lista telefônica.

 

Lembre-se que sua vitrine e menus não são estoques, menos é mais quando falamos de organização digital.

Para organização do menu, devemos pensá-lo da esquerda para a direita, de cima para baixo por ordem de relevância de venda para a sua loja, além de criar hierarquias.

Deixe explicito as categorias, sub-categorias e menu.

Para exemplificar o que é categoria e o que é menu pense em uma loja de bebê, em que as categorias são vestido, calça, sapato, tênis, meia e no menu que serve para ser assertivo para os públicos para aproximá-los da finalização da compra, como “meninos e meninas de 1 a 3 anos”, “meninos e meninas de 4 a 6 anos” e assim por diante.

Uma dica importante é colocar como primeiro item no seu menu o que vende mais e não o que a maioria das lojas virtuais fazem que é ordenar por ordem alfabética.

Em lojas de suprimentos, por exemplo, não colocam o Whey Protein como menu e isso é um erro, porque é o que normalmente as lojas desse ramo vendem mais e, apesar de ser uma sub-categoria não importa, pois vende de 70% a 80% da receita da loja e merece destaque.

É possível e muito útil para que seu menu não fique lotado de informações, que se crie um item “toda loja” e dessa forma, após clique, seja listado de A a Z tudo que tiver em sua loja virtual, inclusive setores como SAC, marketing e as demais.

Pensando em banner, é muito comum colocarem ao lado da página, porém é justo aí que está o erro.

Coloque seu banner no topo da página e comunique sempre um benefício, como já falado, monte-o bem colorido com contraste da cor da loja.

É importante comunicarmos sempre o que queremos passar com clareza no banner, por exemplo, “super promoção de instrumentos musicais”, costumo dizer que após a leitura de algo assim o consumidor se pergunta sempre “e eu com isso?”, desta forma, podemos especificar “dia de saldão de bateria e sax, só hoje!”

A forma que você comunica através do seu banner é a chance de aumento do ticket médio da sua loja.

Por exemplo, seu cliente entrou no seu e-commerce para comprar uma camiseta, mas depois que viu o banner se lembrou que precisa trocar de relógio e vai aproveitar porque está em promoção.

Ou ainda, seu prospect visita sua loja para comprar um detergente e descobre que se comprar 25 unidades ganha mais duas unidades grátis, além de um lindo brinde.

Gerar a mensagem certa para seu cliente é um importante instrumento para criar sensação de oportunidade para depois criar a sensação de urgência.

Na questão da captação de e-mail, o ideal é que fiquem no rodapé da página e que sejam colocados em todas as páginas.

Se você colocar uma captação de e-mail em todas as páginas do seu e-commerce cria-se um “pedágio”.

Um caso que gosto sempre de citar é de uma loja que enquanto tinha a captação de e-mail em cada página captavam cerca de quatro mil e-mails por mês e após uma modificação da agência e a retirada das páginas de captação mantendo apenas na home agora é captado noventa e-mails por mês.

Isso tudo aconteceu porque dos 20 mil itens em que era possível as captações de e-mails restaram apenas uma fonte de uma importante aquisição de tráfego.

Ao lado da captação de e-mail é uma ótima ideia colocar junto um banner fininho que também será disponibilizado em todas as páginas.

O conteúdo deste banner normalmente pode ser feito pela equipe comercial que indicará o melhor produto para ser exposto.

Essa estratégia é interessante para se livrar de produtos encalhados ou troca de estoque, por exemplo, além de não pegar espaço nas vitrines e home e ainda aparecer em todo o site.

Marcas e anúncios

Se a sua loja virtual trabalha com diversas marcas e as mesmas forem relevantes é desejável que seu e-commerce explore essa exibição em forma de carrossel no topo da sua home.

Na vitrine, deve-se colocar a marca abaixo do nome de cada produto exibido, pois dessa forma, sua loja ganha credibilidade mesmo não sendo de grande renome.

A marca deve ser inserida em cinza em um tom um pouco mais escuro que uma marca d’água para não chamar mais atenção do que deve.

Se seu comércio virtual tem fabricação própria, é irrelevante colocar sua marca em cada produto anunciado.

Em sua home separe um capítulo para uma vitrine logo abaixo do banner principal e, monte-a de forma que os produtos sejam organizados em número par e não ímpar, pois é comprovado que o item do meio chama mais a atenção que os demais.

Segundo pesquisas americanas, o cérebro decora a posição dos banners nos sites, e sendo assim, os olhos do usuário acabam pulando seu anúncio inconscientemente.

O Google era um exemplo em colocar seus banners ao lado, mas percebeu que as pessoas já não clicavam mais.

A solução foi misturar os anúncios às páginas de procura ou até após o campo de pesquisa.

A sua vitrine de certa forma é limitada, não se pode escrever, por exemplo, “superpromoção de camisetas básicas” em um título de produto.

Mas, é possível divulgar por meio de um banner e não comprometer a SEO da sua loja.

Para utilizar esses banners promocionais intercale uma linha de anúncio e duas linhas de vitrine e assim por diante, pois dessa forma não se torna cansativo e fica dinâmico para o usuário.

EZ Blog - Como montar uma loja virtual do zero PARTE 3c

 

 

Estratégias de vendas

Como sua loja é física, obviamente você não tem um vendedor. Desta forma, qual método você usaria para apresentar ao seu consumidor seu produto de forma mais propagandista possível?

Já sabemos que só desconto muitas vezes não é suficiente para conquistar clientes.

A técnica ideal para fazer com que o prospect entenda que está economizando e assimile que a promoção vale a pena é mencionar o preço inicial e o desconto, por exemplo, “De R$ 1599,00 por apenas R$ 650,00”.

Ou ainda, trabalhe com frases mencionando lançamento e frete grátis nos seus produtos por meio de tags que economizam espaço e aparentam organização.

Em sua home, quando quiser anunciar um produto que tem bastante saída na sua loja virtual, informe no seu banner que o item é “campeão de vendas”, essa ação da bastante visibilidade e credibilidade ao consumidor.

Como citamos acima, não temos vendedor na loja virtual e por esse motivo, tudo tem que ser bem explicado e alinhado para que não surjam dúvidas ao cliente na hora de fechar a compra.

Desta forma, procure sempre citar em um pequeno texto as qualidades, restrições e diferenciais do produto que está vendendo, pois assim fica muito mais fácil tornar “palpável” a venda.

Quando montar sua vitrine, procure deixar todos os produtos alinhados, pois por mais que um item tenha mais texto descritivo que o outro, prefira deixar em branco o espaço do que desalinhar.

Procure também criar uma solução para que seus clientes possam filtrar o que desejam, por exemplo, de tantos reais até tantos reais, de tantos anos para tantos anos.

Lembre-se que se existir variação na cor dos produtos, como por exemplo, vestuário em geral, deixe claro para o seu cliente, pois quando o consumidor acessa um site, não é obrigação dele “adivinhar” as cores disponíveis de determinado item.

Uma dica que enriquece sua página e a torna mais consagrada, é postar comentários de seus clientes avaliando seu e-commerce ou até algum produto vendido nele.

O Google gosta muito de conteúdo exclusivo gerado pelo usuário para ranqueamento e, além de tudo se sua página conta com comentários, você inconscientemente monta uma nova vitrine na sua home.

A opinião dos seus clientes é o famoso: “está saindo muito”, costumeiro das lojas físicas, pois o usuário gosta de ler sobre o que está comprando.

Como citamos no começo do texto, já que é lei ter os dados da sua loja informados na sua home, você pode aproveitar a oportunidade e montar um conteúdo sobre seu e-commerce, citando os departamentos, produtos e as principais marcas que seu site vende, fazendo isso seu SEO terá um melhor posicionamento de busca.

Página de produtos

Em sua página de produtos, é desejável que o nome do item que está sendo vendido acompanhe pequena descrição.

Desta forma, o usuário não é obrigado a pesquisar em outras páginas sobre o produto que tem interesse em comprar e isso faz com que ele não desista da compra ou ache outra loja vendendo o mesmo produto e se desinteresse pela sua oferta.

Atente-se para informar que é possível realizar casos de troca de mercadoria se necessário.

É importante ter em mente que qualquer desculpa que faça seu prospect deixar de comprar será um motivo para desistir, pois é da natureza do consumidor agir dessa forma.

Uma dica para o site também, é a respeito da visualização de fotos de produtos em suas variações.

Por exemplo, o cliente escolheu uma camiseta verde, mas deseja observar as demais fotos do produto e até dar zoom para observar melhor o acabamento.

Desta forma, nossa primeira preocupação deve ser com o tamanho da foto e o cuidado com o zoom do produto que costumeiramente, aparece do lado esquerdo da página onde ficam as informações pertinentes ao item, e na verdade, deveria se manter no mesmo local da foto do seu produto para não tapar as informações na hora da visualização.

Aliás, ao colocar diversas fotos do produto para que o consumidor visualize o caimento e qualidade, certifique-se que as fotos estão ao lado da foto principal e não abaixo, já que quanto mais fácil a visualização para o usuário, melhor.

Quando você realizar uma promoção em sua loja virtual, é primordial também que, o banner que anunciar em sua home, por exemplo, “Últimas peças de celulares em promoção!”, esteja também anunciado em sua página de produto quando o cliente resolver clicar no seu anúncio.

Todos os elementos de conversão no seu e-commerce devem ter limite de 600 pixels, ou seja, a primeira tela que seu cliente observa antes de rolar a tela devem ter todas as informações pertinentes, pois como já falamos, o consumidor espera ter tudo fácil no momento que acessa uma loja virtual.

Coloque também, os botões “comprar”, “tamanho”, “cor” ou “metragem”, dentro de caixas que favorecem a visualização, e enumere as etapas que vem ser seguidas pelo cliente no momento de finalizar a compra, por exemplo: 1 – escolha a cor, 2 – escolha o tamanho.

Se sua loja virtual for voltada ao mercado de moda, coloque seu guia de tamanhos antes do botão comprar, bem como o que é válido para qualquer tipo de loja que apresentar suas certificações de segurança do site para que o usuário prossiga com segurança sua compra.

O que também dá um ar de confiança a mais em sua loja é colocar selos logo abaixo do botão comprar que indiquem o tempo de existência do seu comércio, número de lojas físicas se você tiver ou qualquer informação relevante que comprove que seu negócio é muito mais do que virtual.

No caso da exposição dos seus produtos, é extremamente importante que as fotos referentes a cada item estejam com ótima qualidade.

No caso de empresa de móveis, podemos citar a Fort House, que além da qualidade de imagem dos seus produtos, se preocupa com a ambientação dos seus itens e a forma que os apresenta faz toda a diferença para o cliente.

Por exemplo, uma cadeira ambientada em uma sala, dá a ideia para o consumidor de como o produto ficará na própria casa dele.

Carrinho de compras e checkout

O momento de finalização de uma compra é muito importante tanto para o seu e-commerce, tanto para o cliente que enfim se decidiu pelo produto ou solução oferecida por você.

Para conseguir que mais pessoas se interessem por finalizar a compra em sua loja, procure deixar claro no momento de checkout o que seu cliente está comprando e a informação de seu estoque, para que não ocorram surpresas na hora do pagamento.

Deixe também o campo do cupom de desconto bem visível e mostra na lista de compras de seu cliente a opção de incluir e excluir produtos.

Atente-se para que seu botão de “finalizar a compra” no momento de checkout esteja acima da página e o mais importante, acima da lista de compras.

No carrinho, procure mostrar todos os parceiros logísticos disponíveis para o consumidor.

Se você preferir, chame seus parceiros de expresso e normal, por exemplo, e procure oferecer opções, porém procure os extremos como o que entrega mais rápido, mas custa mais caro e o que custa mais barato e demora mais para entregar.

Seu cliente passa por dois momentos de checkout, o momento antes da decisão de compra e o depois de decidir sobre a compra.

Antes da decisão você mostra suas promoções em forma de banners, oferece seus produtos, coloca tags informando as ofertas, mas, após a decisão de compra o cliente saiu do carrinho e colocou avançar e, neste momento, tenha em mente que acabou todo tipo de propaganda.

Seu momento pós decisão de compra definitivamente deve ser minimalista, pois os momentos de propagandear acabaram já que seu cliente já escolheu o que quer e só deseja realizar o pagamento.

Para ter certeza que seu checkout é efetivo, o sistema de navegação para conclusão de compra deve responder à esses três questionamentos do consumidor: “Da onde eu vim, onde estou e para onde vou?”

Na sessão “cadastre-se” menos é mais, procure mostrar que o site é 100% seguro, não distraia seu comprador e o mais importante, corte o que não é importante no menu de preenchimento para economizar paciência do seu cliente.

Um cadastro com Nome, CPF para concluir a compra, telefone, e-mail e senha já bastam.

Um erro comum da maioria das lojas virtuais é no momento do checkout do cliente que escolhe boleto é colocar “Parabéns, você finalizou sua compra!”, quando na verdade nada foi concluído, pois não houve pagamento.

Uma tática para essa situação é dar os parabéns, pois todo mundo gosta, mas informar que falta apenas mais uma etapa, por exemplo.

EZ Blog - Como montar uma loja virtual do zero PARTE 3d

 

 

Próximo conteúdo – Gerando tráfego, conversão e vendas

Neste artigo falamos sobre a importância da organização do layout da sua loja virtual, bem como otimizar seus resultados de busca e home, além de aprender a diferença entre menu, categoria e subcategorias.

No nosso quarto conteúdo da série “Como montar uma loja virtual do zero, falaremos sobre quesitos importantes para gerar e aumentar o tráfego do seu e-commerce, bem como aprender a melhorar sua conversão e vendas.

Como montar uma loja virtual do zero – Parte 4

 

Blog EZ Commerce - Como montar uma loja virtual do zero – Parte 1 - foto Luis Dias

“Luiz Dias é Diretor de E-Commerce da EZ COMMERCE, graduado em Publicidade e Marketing na Universidade Anhembi Morumbi e em Direito na FMU. Iniciou a carreira no Comércio Eletrônico 2007 no Gimba.com, importante varejista de Informática e Material para Escritório, ainda como Diretor de Arte e Criação, onde também acumulou a função de Coordenador de Marketing. Em 2009 assumiu as atividades como Gestor de E-commerce na Centauro, maior varejista de artigos esportivos da América Latina. No fim de 2010 incorporou a função de Gerente Geral de E-Commerce na Paquetá Esportes. Em Janeiro de 2012 assumiu como Gerente Geral de E-Commerce na Connect Parts, maior loja online de acessórios automotivos da América Latina. Tem em seu portfólio consultorias para diversas lojas virtuais como Bombril, Zelo, Track And Field, Corpo Ideal Suplementos, Cia dos Livros, Estrela 10, Arsenal Car, Lojas Lebes, Maze Skate Shop e My Shop Brasil. Professor da ECOMMERCE SCHOOL, idealizador e organizador do ECOMMERCE SANTOS e palestrante em eventos como E-COMMERCE BRASIL, ENCONTRO LOCAWEB, ARNOLD CONFERENCE, entre outros.”