Quero montar uma loja virtual, por onde eu começo?

Blog-EZ-quero-montar-uma-loja-virtual-por-onde-eu-começo-1

 

É fato que o mercado eletrônico é o grande futuro dos empreendedores digitais e, não é difícil que cada vez mais pessoas queiram abrir sua loja virtual nos últimos tempos.

Só em 2017, o comércio eletrônico promete chegar ao final do ano com o crescimento de 12%, o que corresponde a 49,7 bilhões de reais segundo a consultoria Ebit.

 

Montar uma loja virtual não é um sonho distante para pequenos e médios empresários ao contrário do que muita gente pensa.

 

Dados do Sebrae deste ano, comprovam que 70% dos empreendedores de e-commerce são considerados pequenos ou médios, fator que comprova que o comércio eletrônico atrai iniciantes que levam em consideração fatores como ponto comercial, vendas de qualquer lugar do mundo, entre outras facilidades do e-commerce, para iniciar seus negócios.

Mas, engana-se quem acha que ter um loja virtual é tão simples como parece, já que vários passos devem ser tomados para abrir um negócio de qualidade que continue operando depois do “boom” inicial.

Separamos 5 dicas para você que quer empreender na internet:

 

Blog-EZquero-montar-uma-loja-virtual-por-onde-eu-comeco

 

1. PLANEJAMENTO

 

O mercado digital está cada dia mais humano, com processos mais gerenciáveis e com processos mais estruturados.

Se o projeto da sua loja virtual não for encarado como profissional e não tiver planejamento, as chances de crescimento e sucesso serão bastante escassas.

 

Imaginar que tudo que envolva negócios digitais sejam feitos no improviso, com soluções baratas e que “tapem buraco” são completamente ilusórias.

 

Atente-se a entender exatamente quanto custa cada etapa do seu projeto, planeje-se, avalie o tempo de confecção da sua loja virtual e em quanto tempo tudo será executado para então, começar de fato a vender.

Após pesquisas a Abradi-SP, defende que metade do sucesso de um e-commerce está ligado à serviços e produtos de ótima qualidade e também saber lidar com adversidades do mercado escolhido para atuação pelo empreendedor.

A outra metade está relacionada a manter seu negócio ativo e rentável, levando em consideração um forte planejamento e uma gestão eficiente e levada a sério.

Por isso, planeje, se posicione profissionalmente e estude muito seu ramo de atuação para ter ainda mais sucesso nos seus negócios.

 

2. CONQUISTE SEU CLIENTE

 

Estamos em pleno século 21 e os clientes não são como eram antes, certo?

Seu projeto de e-commerce deve estar preparado para suprir a necessidade de um usuário cada vez mais exigente que tem acesso às informações do produto que deseja adquirir antes de efetuar qualquer compra. A concorrência é grande.

Para isso, nada mais justo do que seu e-commerce já começar colocando o consumidor 3.0 no centro dos seus planejamentos, ideias e mercado.

Você pode iniciar conquistando o internauta e transformá-lo em um cliente que vai se tornar fiel a sua marca, aos seus produtos e a sua loja.

Antes de mais nada, mapeei o que os prospects do seu nicho de mercado esperam de diferenciação do seu e-commerce.

 

Torne seu negócio acessível, agradável, com boas fotos, descrições de produtos bem especificadas, páginas com navegação intuitiva e promoções arrasadoras.

 

Aliás, boas fotos impactam fortemente na taxa de conversão de uma loja virtual, é necessário uma atenção pela beleza, layout e identidade da sua marca, pois isso impressionará e gerará confiança ao visitante.

 

 

3. ATENÇÃO NA CONTABILIDADE

 

Atente-se a classificar corretamente a parte fiscal do seu e-commerce, pois diferentes impostos serão recolhidos visando a qualificação dele.

Sim, o imposto é obrigatório para lojas virtuais!

Além disso, o empreendedor digital deve entender a importância de estar em dia com as obrigações fiscais e tributárias.

Outro fator importante é lembrar que qualquer empresa que esteja no ambiente virtual é obrigada por lei a emitir a nota fiscal eletrônica aos seus compradores.

Alguns dos impostos do comércio digital:

  • ICMS: Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços;
  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • PIS: Programa de Integração Social;
  • ISS: Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza;
  • COFINS: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
  • IPI: Imposto sobre Produtos Industrializados;
  • IRPJ: Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas

 

4. FOCO NO MARKETING

 

Focar no marketing digital é uma ótima estratégia para sua loja virtual, pois o objetivo é promover seus serviços e produtos para gerar mais conversões de venda.

Com um marketing bem feito, o cliente chega facilmente a sua loja e tem muito mais chances de compra, além de retorno se o consumidor fica feliz pela propaganda x resultado de aquisição.

 

O marketing digital se baseia em três importantes etapas: aquisição, conversão e retenção.

 

Na AQUISIÇÃO, o cliente é levado a loja por canais de propaganda, gerando um importante tráfego para seu negócio.

Para isso, é interessante focar em mídias pagas, SEO (busca orgânica), influência de formadores de formadores de opinião ou assessoria de imprensa e estratégias sociais.

Já na CONVERSÃO, é importante realizar o estudo do público alvo, entender o comportamento do consumidor e investimento em aquisição de tráfego, indexação dos termos relevantes para o usuário e inbound marketing (conteúdo especializado).

A RETENÇÃO se encarrega de manter o cliente sempre ativo dentro da sua loja virtual, renovando sempre suas compras.

Invista em manter seus consumidores antigos e ocupe-se em conseguir novos leads para o negócio com hábitos moldados, sugestão de novas compras e um pós-venda exemplar, além de um canal acessível de sugestões ou reclamações.

 

 

5. Como devo montar a logística da minha loja virtual?

 

Considerada como a parte “física” de um comércio digital, a logística garante que seu cliente receba o pedido em um fluxo perfeito.

Alguns passos iniciais são:

  • Análise de dados cadastrais compatíveis ou não
  • Análise financeira e aprovação de pagamento
  • Retirada do pedido do estoque
  • Embalagem e impressão da nota fiscal
  • Conferência dos dados de compra com o produto retirado do estoque
  • Entrega à transportadora
  • Entrega do pedido ao cliente
  • Avaliação do pós-venda (impressões do consumidor)

Esteja preparado também para os retornos de produtos com defeito ou troca.

No caso de defeito, por exemplo, seu e-commerce deve se preparar para cancelar a nota fiscal emitida na venda e, em alguns casos, o recadastramento do produto no estoque.

 

Ficou interessado e deseja montar sua loja virtual?

Nós podemos te ajudar!

 

Entre em contato com a EZ Commerce!