Homens “curtem” mais no Facebook, diz estudo

Fonte: E-Commerce News

53% do orçamento, destinado a anúncios no Facebook, são aplicados visando atingir as pessoas do gênero masculino, segundo um relatório divulgado este mês, pela Kenshoo Social e Resolution Media. Esta preferência orçamental ocorre porque os homens são mais propensos a interagir com as propagandas exibidas na rede social. Por exemplo, enquanto 58% do público masculino visualizam anúncios no Facebook, apenas 42% das mulheres fazem o mesmo. Quando analisado a taxa de clique, a diferença é ainda maior, 60% contra 40%.

Porém, é útil considerar que, a pesquisa analisou somente anúncios segmentados por gênero. De acordo com outro relatório, elaborado pela Social Fresh, empresa especializada em social media, é mais provável que os anunciantes segmentem suas campanhas por idade do que por sexo. Do total, apenas um terço dos entrevistados disseram ordenar propagandas do Facebook por gênero.

Ainda de acordo com o estudo da Kenshoo Social e Resolution Media, os anúncios direcionados para homens custam menos do que para mulheres. A pesquisa revela que tanto o custo por mil impressões (US$ 0,16 contra US$ 0,20) quanto o valor por clique (US$ 0,51 contra US$ 0,68) são menores.

No entanto, os resultados de um levantamento divulgado em junho, pela Inside Research Network, mostram o contrário. O relatório sustenta que o custo dos anúncios segmentados para o público feminino é 8% menor do que para os homens. O que poderia explicar esta discrepância de resultado, é a localização geográfica dos entrevistados: enquanto a Kenshoo Social e Resolution Media analisou campanhas realizadas em diversas regiões do planeta, a Inside Research Network levou em conta apenas anunciantes dos EUA.